Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
1

Mário Centeno promete governar Banco de Portugal "de portas abertas"

Ex-ministro das Finanças assume esta segunda-feira o lugar de governador do Banco de Portugal.
Jornal de Negócios 20 de Julho de 2020 às 14:49
Mário Centeno, ex-ministro das Finanças, tomou esta segunda-feira posse como governador do Banco de Portugal (BdP), no salão nobre do Ministério das Finanças. "A independência não se questiona nem se impõe. Não cabe ao Banco de Portugal, e muito menos ao governador, ter estados de alma, não cabe ao Banco de Portugal fechar-se sobre si próprio", defendeu Centeno, prometendo governar a instituição "de portas abertas".

Mário Centeno defendeu que "o BdP pode e deve colaborar para a constituição de políticas coerentes" e que deve "velar pela estabilidade do sistema financeiro", tendo "o dever e a competência de aconselhar o Governo". Centeno demitiu-se de ministro das Finanças há pouco mais de um mês, logo depois de apresentar o orçamento do Estado Suplementar.

Durante a sua tomada de posse, aproveitou para defender que a sua experiência enquanto ministro das Finanças e presidente do Eurogrupo só serviram para enriquecer o seu percurso e argumentou que a independência se exerce "pela ação e não é uma mera atribuição". "Confio que esse capital que transporto comigo permitirá assegurar cabalmente o cumprimento das responsailidades", frisou ainda.

Prometendo contribuir para um BdP "forte" e "de referência", o novo governador destacou aqueles que considera serem os quatro principais desafios: assegurar uma supervisão "eficiente, exigente e proativa" do sistema financeiro; participar na política europeia em "prol da área do euro", num momento em que a política monetária está extremamente expasionista; definir uma política macroprudencial que "assegure a estabilidade do sistema financeiro" e "credibilizar as estratégias do Banco de Portugal, os mecanismos de supervisão e o processo de resolução bancária, assegurando a estabilidade financeira e protegendo o erário público."

João Leão elogia "independência e sentido de missão" de Carlos Costa
Na cerimónia de apresentação do novo governador do BdP, o ministro das Finanças, João Leão,  também discursou, aproveitando para agradecer ao antecessor de Mário Centeno. Carlos Costa, apontou o governante, exerceu um mandato marcado pela "independência" e pelo "sentido de missão".

"Deixo um agradecimento a Carlos Costa pelo serviço prestado nos últimos dez anos, num mandato exercido em condições económicas muito difíceis", começou por dizer o ministro das Finanças.

"Queria destacar a independência e sentido de missão que norteou a ação do BdP neste período. Entre outros marcos, recordamos a defesa intransigente da estabilidade financeirar e do reforço dos mecanismos de supervisão, para além da progressiva modernização de uma instituição tão importante como o BdP. Muito obrigado", acrescentou João Leão, sobre um governador que, da parte de Mário Centeno, tem sido alvo de várias críticas implícitas.

Sobre o novo governador do BdP, o ministro das Finanças voltou a lembrar o "extenso" currículo de Centeno, que acredita revelar "uma experiência e um prestígio reconhecidos a nível nacional e internacional".

"Estou confiante de que Mário Centeno é a pessoa certa para liderar o BdP neste momento exigente e faço votos dos maiores sucessos", concluiu João Leão.

Ver comentários