Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
2

Novo Banco com menos 392 trabalhadores e 71 balcões em 2018

Em Portugal, o banco terminou 2018 com 4.804 trabalhadores, menos 352 que os 5.156 registados um ano antes.
Lusa 1 de Março de 2019 às 17:49
António Ramalho, CEO do Novo Banco
Apresentação dos resultados de 2018 da instituição bancária
 António Ramalho, CEO do Novo Banco
António Ramalho, CEO do Novo Banco
Apresentação dos resultados de 2018 da instituição bancária
 António Ramalho, CEO do Novo Banco
António Ramalho, CEO do Novo Banco
Apresentação dos resultados de 2018 da instituição bancária
 António Ramalho, CEO do Novo Banco

O Novo Banco terminou o ano de 2018 com menos 392 trabalhadores e 71 balcões em 2018, face ao final de 2017, divulgou o presidente executivo do banco, António Ramalho, durante a apresentação de resultados do ano passado.

O Novo Banco terminou 2018 com 5.096 trabalhadores, menos 392 que os 5.488 registados no final de 2017.

Em Portugal, o banco terminou 2018 com 4.804 trabalhadores, menos 352 que os 5.156 registados um ano antes.

Relativamente a balcões, na sua atividade total, o banco liderado por António Ramalho fechou o ano de 2018 com 402 balcões, menos 71 que no ano anterior.

Na sua apresentação inicial, o presidente executivo do banco afirmou que a instituição "está a dois balcões do acordado" com as instituições europeias, que pretendem que tenha no máximo 400 balcões no final de 2019.

Na sua atividade em Portugal, o Novo Banco terminou 2018 com 381 balcões, uma descida de 67 face aos 448 no final de 2017.

O Novo Banco apresentou esta sexta-feira prejuízos de 1.412,6 milhões de euros em 2018, e subiu os prejuízos para 2.298 milhões de euros em 2017.

Novo Banco presidente António Ramalho Portugal
Ver comentários