Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
7

Novo Banco pede falência de firma de milionário

Totalpart falha pagamento de dívida de 374,8 milhões.
António Sérgio Azenha 25 de Novembro de 2019 às 08:35
Novo Banco
Novo Banco
Novo Banco
Novo Banco
Novo Banco
Novo Banco
O Novo Banco avançou com o pedido de falência da empresa de Bernardo Moniz da Maia, membro de uma das famílias mais ricas de Portugal e ex-piloto automóvel de Todo-o-Terreno, por falta de pagamento de dois créditos que foram concedidos pelo antigo BES e transitaram para o Novo Banco.

Com esta ação, que deu entrada no Tribunal do Comércio de Lisboa em setembro último, o Novo Banco reclama à Totalpart SGPS o pagamento de uma dívida total superior a 374,8 milhões de euros, incluindo juros. A empresa, da qual é administrador único Bernardo Moniz da Maia, faz parte do Grupo Moniz da Maia, cujos últimos titulares são Bernardo Moniz da Maia, a sua mãe e as duas irmãs.

Um dos empréstimos bancários em incumprimento diz respeito ao crédito que o antigo BES concedeu, em fevereiro de 2009, à Sogema, também do Grupo Moniz da Maia, de mais de 385,7 milhões de euros: este crédito terá sido utilizado na aquisição de ações do BCP. Bernardo Moniz da Maia já foi também alvo de arrestos pelo Novo Banco: em 2016, foram-lhe arrestados um iate e um avião no valor total de 37 milhões de euros.
Ver comentários