Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
5

Pandemia deverá levar economia dos 27 países da União Europeia a contrair 8,3% este ano

Bruxelas continua a projetar forte recessão em todos os Estados-membros, tendo Portugal sido aquele que viu a respetiva previsão de evolução do PIB mais agravada.
Lusa 7 de Julho de 2020 às 09:24
Presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen
Comissão Europeia
Comissão Europeia
Presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen
Comissão Europeia
Comissão Europeia
Presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen
Comissão Europeia
Comissão Europeia
A Comissão Europeia estima que os choques provocados pela pandemia da covid-19 levem este ano a uma contração das economias dos 27 Estados-membros sem exceção, agravando a previsão de recuo no conjunto da UE para 8,3% do PIB.

Nas previsões económicas intercalares de verão hoje divulgadas, o executivo comunitário é ainda mais pessimista do que há dois meses, nas anteriores projeções da primavera, estimando agora que a pandemia leve a uma recessão ainda mais profunda no conjunto da União, pois em maio antecipava uma contração de 7,4% do Produto Interno Bruto (PIB), e agora também projeta que a retoma em 2021 seja mais moderada (5,8%, contra a projeção de 6,1% na primavera), compensando apenas parcialmente a queda deste ano.

Bruxelas continua a projetar forte recessão em todos os Estados-membros, tendo Portugal sido, entre os 27, aquele que viu a respetiva previsão de evolução do PIB mais agravada relativamente às previsões da primavera, pois a Comissão estima agora uma contração de 9,8%, mais três pontos percentuais do que há dois meses, quando antecipava um recuo de 6,8%.

Previsões da Comissão Europeia para a evolução do crescimento do PIB nos 27 Estados-membros em 2020 e 2021 à luz da pandemia da covid-19:

- Zona Euro: -8,7% em 2020, 6,1% em 2021.

Bélgica: -8,8% em 2020, 6,5% em 2021.

Alemanha: -6,3% em 2020, 5,3% em 2021.

Estónia: -7,7% em 2020, 6,2% em 2021.

Irlanda: - 8,5% em 2020, 6,3% em 2021.

Grécia: - 9,0% em 2020, 6,0% em 2021.

Espanha: -10,9% em 2020, 7,1% em 2021.

França: -10,6% em 2020, 7,6% em 2021.

Itália: -11,2% em 2020, 6,1% em 2021.

Chipre: -7,7% em 2020, 5,3% em 2021.

Letónia: -7,0% em 2020, 6,4% em 2021.

Lituânia: - 7,1% em 2020, 6,7% em 2021.

Luxemburgo: -6,2% em 2020, 5,4% em 2021.

Malta: -6,0% em 2020, 6,3% em 2021.

Holanda: -6,8% em 2020, 4,6% em 2021.

Áustria: -7,1% em 2020, 5,6% em 2021.

Portugal: -9,8% em 2020, 6,0% em 2021.

Eslovénia: -7,0% em 2020, 6,1% em 2021.

Eslováquia: -9,0% em 2020, 7,4% em 2021.

Finlândia: -6,3% em 2020, 2,8% em 2021.

- União Europeia: -8,3% em 2020, 5,8% em 2021.

Bulgária: -7,1% em 2020, 5,3% em 2021.

República Checa: -7,8% em 2020, 4,5% em 2021.

Dinamarca: -5,2% em 2020, 4,3% em 2021.

Croácia: -10,8% em 2020, 7,5% em 2021.

Hungria: -7,0% em 2020, 6,0% em 2021.

Polónia: -4,6% em 2020, 4,3% em 2021.

Roménia: -6,0% em 2020, 4,0% em 2021.

Suécia: -5,3% em 2020, 3,1% em 2021.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)