Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
1

Proibidos cortes de água, luz e gás durante pandemia de coronavírus

Petição online defende que pagamentos sejam suspensos na crise.
Wilson Ledo 30 de Março de 2020 às 01:30
Lavar as mãos
Lavar as mãos FOTO: Mariline Alves

Não há cortes e os pagamentos podem ser faseados. É com estas garantias que os clientes das empresas de água, luz e gás podem contar durante a pandemia. 

O compromisso foi assumido por empresas como a EDP Comercial, a Endesa, a Goldenergy ou a EPAL, que vão suspender todos os cortes agendados. Perante a quebra de rendimentos, há também margem para flexibilizar prazos e modalidades de pagamento das faturas.

Também o regulador do setor da energia, a ERSE, já deu indicações claras para que as empresas suspendam os cortes e facilitem pagamentos. Os clientes devem contactar as companhias através das linhas de apoio.

No caso da Goldenergy , foi criado um fundo de 300 mil euros para ajudar clientes afetados. A empresa comprometeu-se a pagar um mês de gás e/ou eletricidade a clientes que demonstrem maiores carências.

Esta preocupação foi também precavida pelo Parlamento, que aprovou medidas extraordinárias para evitar o corte nestes serviços por faltas de pagamento, justificadas por desemprego, quebra nos rendimentos ou infeção pelo novo coronavírus.

Apesar de ter sido questionado, o Governo tem evitado tomar uma posição sobre a necessidade de isentar os clientes do pagamento destes serviços, como sucede em França. Contudo, o Governo regional da Madeira decidiu avançar nesse sentido.

Há uma petição online, com mais de 150 mil assinaturas, a propor que todos os pagamentos destes serviços fiquem suspensos durante a pandemia.

Goldenergy economia negócios e finanças economia (geral) questões sociais coronavírus
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)