Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
1

Segunda vítima do coronavírus em Portugal é o Presidente do Santander, Vieira Monteiro

Presidente do conselho de administração do banco contraiu infeção do covid-19.
Correio da Manhã 18 de Março de 2020 às 10:21
O presidente do Santander Totta, António Vieira Monteiro
Vieira Monteiro é o presidente do Banco Santander Totta
O presidente do Santander Totta, António Vieira Monteiro
Vieira Monteiro é o presidente do Banco Santander Totta
O presidente do Santander Totta, António Vieira Monteiro
Vieira Monteiro é o presidente do Banco Santander Totta
O Presidente do conselho de administração do Santander Totta, António Vieira Monteiro, é a segunda vítima mortal de coronavírus em Portugal.

Vieira Monteiro morreu aos 74 anos, vítima de uma infeção provocada pela doença covid-19. A informação foi avançada pelo Expresso e confirmada pelo Jornal de Negócios.

O gestor era "chairman" do Santander desde 2019, depois de ter passado a pasta de CEO a Pedro Castro e Almeida no final de 2018.

Quando abandonou a liderança executiva do Santander Totta, Vieira Monteiro, considerou que deixava o cargo com o banco "preparado para continuar a enfrentar o futuro" e salientando que quando assumiu a liderança a instituição "não era quase nada".

CEO do banco salientou "perseverança" de Vieira Monteiro

O presidente executivo (CEO) do Santander Totta, Pedro Castro e Almeida, salientou, através de uma nota de pesar do banco, a "perseverança" de António Vieira Monteiro, seu antecessor no cargo, que morreu hoje aos 73 anos.

"Durante a liderança de António Vieira Monteiro, da qual tive o privilégio de fazer parte, pude sempre constatar a sua perseverança para tornar o Santander em Portugal numa instituição de referência", pode ler-se na nota de pesar enviada pelo Santander Totta às redações.

Segundo Pedro Castro e Almeida, Vieira Monteiro "era um profundo conhecedor do setor bancário, no qual trabalhou ao longo de várias décadas, tendo contribuído de forma muito relevante para aquilo que o Santander em Portugal é hoje".

Na nota hoje divulgada, o banco "manifesta o seu sentido pesar pelo falecimento do seu presidente do Conselho de Administração, António José Sacadura Vieira Monteiro".

"António Vieira Monteiro, 73 anos, dedicou toda a sua carreira à atividade bancária, tendo sido administrador do Santander em Portugal desde 2000 e presidente da sua Comissão Executiva entre 2012 e 2018", refere o banco, que salienta que durante a sua liderança "consolidou e expandiu a sua atividade em Portugal".

Através da nota de pesar, "o Banco Santander, o seu Conselho de Administração e os seus colaboradores endereçam as mais sinceras condolências à sua família e amigos".

"O legado de António Vieira Monteiro permanecerá sempre connosco", conclui a nota.

BCP lamenta morte de gestor que deixa "legado notável"
O Millennium bcp lamentou a morte do presidente do Conselho de Administração do banco Santander Totta, António Vieira Monteiro, gestor que "deixa um legado notável no setor financeiro e na economia".

Numa declaração escrita enviada à Lusa, "o Millennium bcp lamenta profundamente a morte de António Vieira Monteiro, 'chairman' do Santander em Portugal", afirmando tratar-se de um "gestor com um percurso de grande relevância na banca portuguesa, que deixa um legado notável no setor financeiro e na economia".

Na nota, o banco estende os votos de pesar à família e amigos de António Vieira Monteiro, bem como a toda a instituição Santander.

O presidente executivo (CEO) do Santander Totta, Pedro Castro e Almeida, salientou hoje, através de uma nota de pesar do banco, a "perseverança" de António Vieira Monteiro, seu antecessor no cargo, que morreu hoje aos 73 anos.

"Durante a liderança de António Vieira Monteiro, da qual tive o privilégio de fazer parte, pude sempre constatar a sua perseverança para tornar o Santander em Portugal numa instituição de referência", pode ler-se na nota de pesar enviada pelo Santander Totta às redações.

Segundo Pedro Castro e Almeida, Vieira Monteiro "era um profundo conhecedor do setor bancário, no qual trabalhou ao longo de várias décadas, tendo contribuído de forma muito relevante para aquilo que o Santander em Portugal é hoje".

Na nota hoje divulgada, o banco "manifesta o seu sentido pesar pelo falecimento do seu presidente do Conselho de Administração, António José Sacadura Vieira Monteiro".

"António Vieira Monteiro, 73 anos, dedicou toda a sua carreira à atividade bancária, tendo sido administrador do Santander em Portugal desde 2000 e presidente da sua Comissão Executiva entre 2012 e 2018", refere o banco, que salienta que durante a sua liderança "consolidou e expandiu a sua atividade em Portugal".

Através da nota de pesar, "o Banco Santander, o seu Conselho de Administração e os seus colaboradores endereçam as mais sinceras condolências à sua família e amigos".

"O legado de António Vieira Monteiro permanecerá sempre connosco", conclui a nota.

Ver comentários