Barra Cofina

Correio da Manhã

Exclusivos
7

Droga do sexo à solta nos festivais de verão

GNR apreendeu duas embalagens de ‘poppers’ no Festival Músicas do Mundo e Judiciária diz conhecer fenómeno há uma década.
Miguel Curado 25 de Agosto de 2017 às 01:30
GNR apreendeu duas embalagens da droga do sexo, ‘poppers’, no Festival Músicas do Mundo deste ano, em Sines. PJ alerta para os riscos na saúde
‘Poppers’ apreendidos em Sines
GNR apreendeu duas embalagens da droga do sexo, ‘poppers’, no Festival Músicas do Mundo deste ano, em Sines. PJ alerta para os riscos na saúde
‘Poppers’ apreendidos em Sines
GNR apreendeu duas embalagens da droga do sexo, ‘poppers’, no Festival Músicas do Mundo deste ano, em Sines. PJ alerta para os riscos na saúde
‘Poppers’ apreendidos em Sines
A embalagem é pequena e dá para esconder num bolso. Contém uma substância que, quando inalada, transmite uma sensação de bem-estar e euforia, levando à prática sexual. Os ‘poppers’, ou droga do sexo (nome atribuído a esta substância na gíria ), foi detetado nos festivais de verão deste ano sem que, segundo fonte oficial da PJ disse ao CM, a sua posse seja considerada crime.

O CM sabe que a GNR apreendeu pelo menos duas embalagens de ‘poppers’ no Festival Músicas do Mundo, em julho, em Sines. Procurando apurar o conteúdo das embalagens, a GNR enviou-as para o Laboratório de Polícia Científica (LPC) da PJ, o qual confirmou tratar-se de ‘poppers’. Este ano, já foram feitas mais apreensões do género em eventos similares.

Carlos Farinha, diretor do LPC, diz que na última década o organismo que dirige tem tido "uma média de 5 pedidos de análise" por ano da droga do sexo. "Trata-se de uma substância química cujo consumo excessivo causa danos que poderão ser graves, sem acompanhamento médico", explica.

O consumo de ‘poppers’ em festivais tem sido mais detetado na comunidade gay, facto que a PJ diz conhecer. A compra é possível em sex shops e na internet. As embalagens são vendidas com dezenas de rótulos e nomes diferentes, como ‘Rush’.

A criminalização do ‘poppers’ depende da introdução do mesmo no decreto-lei 15/93 (que enumera as drogas ilegais). João Goulão, presidente do Serviço de Intervenção nos Comportamentos Aditivos e Dependências (organismo que dá os pareceres que enquadram a criminalização de drogas), disse ao CM "não ter ainda recomendação política para o fazer".

SAIBA MAIS 
1969
ano em que se realizou o festival de Woodstock, nos Estados Unidos, no qual se terá usado ‘poppers’ pela primeira vez.

Isobutilo ou isoprutilo
Nomes dados às substâncias químicas dos ‘poppers’. Causam estados rápidos de euforia aos consumidores.

Porquê ‘poppers’?
As primeiras embalagens de ‘poppers’ eram vendidas em ampolas que, ao caírem no chão, faziam um barulho semelhante a um ‘pop’, o que originou o nome.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)