Barra Cofina

Correio da Manhã

Exclusivos
9

Mails do Benfica revelam preços e contactos de prostitutas

Vinte horas depois do prometido, blog associado a Rui Pinto divulga conversas de Paulo Gonçalves.
Tânia Laranjo e Débora Carvalho 20 de Setembro de 2018 às 01:30
Luís Filipe Vieira com Paulo Gonçalves
Nuno Cabral, ex-delegado da Liga, enviava fotografias de várias mulheres em poses sensuais, nas quais relatava os preços que estas cobravam por noite
Nuno Cabral, ex-delegado da Liga, enviava fotografias de várias mulheres em poses sensuais, nas quais relatava os preços que estas cobravam por noite
Nuno Cabral, ex-delegado da Liga, enviava fotografias de várias mulheres em poses sensuais, nas quais relatava os preços que estas cobravam por noite
Nuno Cabral, ex-delegado da Liga, enviava fotografias de várias mulheres em poses sensuais, nas quais relatava os preços que estas cobravam por noite
Nuno Cabral,  ex-delegado da Liga, enviava fotografias de várias mulheres em poses sensuais, nas quais relatava os preços que estas cobravam por noite. Nos mails, para além de se falar da oferta de bilhetes,  são usados nomes de código, como ‘discoteca’, para discutir o tema. O CM tentou, sem êxito, contactar Nuno Cabral, que nunca atendeu o telemóvel nem respondeu às mensagens enviadas
Nuno Cabral, ex-delegado da Liga, enviava fotografias de várias mulheres em poses sensuais, nas quais relatava os preços que estas cobravam por noite
Rui Pinto, Hacker do Benfica
Rui Pinto, Hacker do Benfica
Luís Filipe Vieira com Paulo Gonçalves
Nuno Cabral, ex-delegado da Liga, enviava fotografias de várias mulheres em poses sensuais, nas quais relatava os preços que estas cobravam por noite
Nuno Cabral, ex-delegado da Liga, enviava fotografias de várias mulheres em poses sensuais, nas quais relatava os preços que estas cobravam por noite
Nuno Cabral, ex-delegado da Liga, enviava fotografias de várias mulheres em poses sensuais, nas quais relatava os preços que estas cobravam por noite
Nuno Cabral, ex-delegado da Liga, enviava fotografias de várias mulheres em poses sensuais, nas quais relatava os preços que estas cobravam por noite
Nuno Cabral,  ex-delegado da Liga, enviava fotografias de várias mulheres em poses sensuais, nas quais relatava os preços que estas cobravam por noite. Nos mails, para além de se falar da oferta de bilhetes,  são usados nomes de código, como ‘discoteca’, para discutir o tema. O CM tentou, sem êxito, contactar Nuno Cabral, que nunca atendeu o telemóvel nem respondeu às mensagens enviadas
Nuno Cabral, ex-delegado da Liga, enviava fotografias de várias mulheres em poses sensuais, nas quais relatava os preços que estas cobravam por noite
Rui Pinto, Hacker do Benfica
Rui Pinto, Hacker do Benfica
Luís Filipe Vieira com Paulo Gonçalves
Nuno Cabral, ex-delegado da Liga, enviava fotografias de várias mulheres em poses sensuais, nas quais relatava os preços que estas cobravam por noite
Nuno Cabral, ex-delegado da Liga, enviava fotografias de várias mulheres em poses sensuais, nas quais relatava os preços que estas cobravam por noite
Nuno Cabral, ex-delegado da Liga, enviava fotografias de várias mulheres em poses sensuais, nas quais relatava os preços que estas cobravam por noite
Nuno Cabral, ex-delegado da Liga, enviava fotografias de várias mulheres em poses sensuais, nas quais relatava os preços que estas cobravam por noite
Nuno Cabral,  ex-delegado da Liga, enviava fotografias de várias mulheres em poses sensuais, nas quais relatava os preços que estas cobravam por noite. Nos mails, para além de se falar da oferta de bilhetes,  são usados nomes de código, como ‘discoteca’, para discutir o tema. O CM tentou, sem êxito, contactar Nuno Cabral, que nunca atendeu o telemóvel nem respondeu às mensagens enviadas
Nuno Cabral, ex-delegado da Liga, enviava fotografias de várias mulheres em poses sensuais, nas quais relatava os preços que estas cobravam por noite
Rui Pinto, Hacker do Benfica
Rui Pinto, Hacker do Benfica
São vários os mails entre Nuno Cabral, ex-delegado da Liga, e Paulo Gonçalves, agora tornados públicos pelo blog Mercado de Benfica, que envolvem o ex-assessor jurídico dos encarnados.

Vinte horas depois da primeira tentativa de divulgar as conversações roubadas por Rui Pinto, o hacker mais procurado do país, conhecem-se os conteúdos de centenas de mensagens trocadas em 2014.

Sabe-se, por exemplo, que o ex-delegado da Liga ‘trabalhava’ para as águias e pelo teor das conversas parecia fazer o ‘acompanhamento’ das equipas de arbitragem. Com dez anos de diferença, a história muda de cidade e de emblema futebolístico, mas parece voltar a repetir-se. Paga-se sexo com outro nome de código que não ‘fruta’.

Nos mails pede-se ‘discoteca’ e ‘camisolas’. Os nomes dos jogadores reportam para o nome das acompanhantes. Que cobravam 200 euros, se tivessem apenas um cliente; duplicavam o preço, se fossem dois.

Nuno Cabral, que o CM tentou, sem êxito, contactar através de telefone e do envio de mensagens, nunca explicou o motivo de mandar fotos de mulheres, com nomes, números de telefone e preços.

E porque o fazia para o amigo Paulo Gonçalves, a quem pediu um "aumento mensal de mil euros" pelos serviços prestados aos benfiquistas.

As conversações agora tornadas públicas não deixam dúvidas sobre o encriptamento das conversas. Sabiam ambos que a ‘oferta’ de serviços de sexo podia configurar o crime de corrupção.

Por isso, Nuno Cabral nunca dizia o nome a quem se destinavam os bilhetes. Usava iniciais e dizia que precisava para ele, ‘meu irmão e minha irmã’ de casacos ou camisolas.

Outros mails agora tornados públicos dão conta de que esses encontros aconteciam numa unidade hoteleira na capital, não muito longe do estádio. O hotel de cinco estrelas era pago pelo Benfica e os quartos marcados para a noite imediatamente a seguir ao jogo.

Reservas enviadas para Gonçalves   
As reservas efetuadas num hotel de luxo em Lisboa, a maioria de apenas uma noite, eram em nome de Paulo Gonçalves e enviadas para o seu mail.

Camisolas L’ de Matic e Markovic 
Num mail, datado de dois de janeiro de 2014, Nuno Cabral pede uma camisola de tamanho L dos jogadores Matic e Markovic. Pede ainda um casaco de treino.

Amigas da Damaia e de Campolide
Nuno Cabral identifica as jovens da Damaia e de Campolide pelo primeiro e último nome. Envia também os seus contactos telefónicos.

Vieira controlava bilhetes    
Numa troca de mails com Paulo Gonçalves, a oito de janeiro de 2014, sobre a oferta de bilhetes, Luís Filipe Vieira deixa claro que esse assunto só pode ser tratado com ele. Gonçalves perguntava se podia falar com Ana Zagalo, funcionária do clube, mas o presidente do Benfica diz-lhe para não o fazer: "Tenho em meu poder os bilhetes possíveis para oferecer", responde Luís Filipe Vieira.

Em causa estava uma partida em casa frente ao FC Porto. O ex-assessor jurídico da SAD dava conta de que precisava de 11 convites.

No processo E-Toupeira, no qual a SAD do Benfica foi acusada da prática de 30 crimes, entre os quais corrupção, o procurador Valter Alves refere que todas as decisões de Paulo Gonçalves, designadamente a oferta de bilhetes e merchandising do clube às ‘toupeiras’, eram do conhecimento de Luís Filipe Vieira.

O presidente dos encarnados nega conhecer a motivação das ofertas.

Alegada lista de convites a juízes    
O nome de António Joaquim Piçarra, presidente eleito do Supremo Tribunal de Justiça, surge numa alegada lista de juízes convidados para os jogos do Benfica. No total, a lista tem 45 juízes desembargadores e conselheiros, mas não é claro o contexto da mesma informação, nem para que é que era usada.

Alguns blogs lançavam esta quarta-feira suspeitas sobre os magistrados judiciais, mas, questionado pelo CM, o juiz conselheiro António Piçarra refere que, ao longo da sua vida ativa, recebeu convites de vários clubes.

"Nunca aceitei nenhum e sempre que fui a um jogo paguei o bilhete", disse ao CM.


O Benfica desmente a notícia do Correio da Manhã num Direito de Resposta.
Ver comentários