Barra Cofina

Correio da Manhã

Famosos
9

Suspeitas de overdose na morte de Prince

Autópsia está concluída, a polícia descarta trauma ou suicídio
Pedro Zagacho Gonçalves(pedrogoncalves@cmjornal.pt) 22 de Abril de 2016 às 14:02
Vidas
Prince morreu esta quinta-feira
Prince morreu esta quinta-feira FOTO: Reuters

A autópsia ao corpo de Prince Rogers Nelson foi concluída na tarde desta sexta-feira, mas os resultados vão demorar. O Gabinete Médico do Midwest anunciou no Twitter que os exames post-mortem foram concluídos e o que o corpo vai ser entregue à família para o funeral. Mas adianta que não serão divulgadas as conclusões, até porque os resultados dos exames vão demorar. A análise toxicológica, por exemplo, "poderá demorar várias semanas".

Questionado pelos jornalistas, o sheriff Jim Olson, da polícia de Carver County -  a força que tomou conta da ocorrência - disse que não encontrou sinais óbvios de trauma no corpo de Prince, e que "não há razões para creer que a morte tenha sido por suicídio". 


Notícias sobre overdose
Inevitavelmete, começam a surgir nos media americanos várias teorias. Nomeadamente a suspeita de que uma overdose poderá ter estado na origem da morte prematura do artista, aos 57 anos.

De acordo com o site TMZ, que noticiou a morte de Prince em primeira mão, o músico terá tido uma overdose de opiáceos (fármacos derivados do ópio, usados como analgésicos para dores crónicas ou como drogas recreativas) há uma semana, facto que terá motivado a aterragem de emergência do jacto privado em Illinois. Na altura, o representante oficial do artista confirmou que este fora hospitalizado, mas alegou que Prince sofria de uma gripe persistente, que já o tinha levado a cancelar vários concertos agendados para o início deste mês. Quando o avião aterrou, Prince estava a menos de uma hora de casa. 

Várias fontes do hospital de Moline afirmam ao TMZ que, ao chegar ao hospital, os médicos injetaram em Prince um cocktail de medicamentos habitualmente administrados a quem sofre uma overdose de opiáceos. As mesmas fontes dizem que os médicos aconselharam o cantor a permanecer no hospital para observação durante pelo menos 24 horas mas, quando lhe foi negado um quarto privado, decidiu abandonar o espaço, apenas três horas depois do internamento.

Os representantes de Prince não comentam as suspeitas nem o caso, mas as autoridades do Minnesota já terão entrado em contacto com o hospital de Moline, para acederem aos registos hospitalares de Prince e assim poder ser determinada a causa da morte do celebrado músico.




Ver comentários