Barra Cofina

Correio da Manhã

Insólitos
9

Menina de 12 anos não sabe se engravidou do padrasto, do irmão ou do meio-irmão

Resultados do teste de ADN desvendados em direto em programa de televisão.
25 de Outubro de 2017 às 11:57
Tanya
Tanya com a mãe no programa de televisão
Tanya com a mãe e com o apresentador do programa ‘Concerns Everybody’
Tanya
Tanya com a mãe no programa de televisão
Tanya com a mãe e com o apresentador do programa ‘Concerns Everybody’
Tanya
Tanya com a mãe no programa de televisão
Tanya com a mãe e com o apresentador do programa ‘Concerns Everybody’

Uma menina de 12 anos ficou grávida aos 11, e não sabe quem é o pai da criança. Os suspeitos de terem engravidado a pré-adolescente são o padrasto, o irmão e o meio-irmão. Os resultados dos testes de ADN vão ser desvendados em direto, num programa de televisão, na Ucrânia.

Quando o mundo pensava que já tinha visto de tudo em programas de televisão, eis que é surpreendido com uma história no mínimo intrigante. Tanya tinha 11 anos quando engravidou da sua filha, que tem agora cinco semanas, chamada Diana.

Segundo o jornal britânico Metro, inicialmente, a menina alegou que o pai da filha podia ser o vizinho de 18 anos. Mas, depois do rapaz perceber que podia apanhar uma pena de prisão de cinco a dez anos, por fazer sexo com uma menor, prontificou-se a realizar o teste de ADN que, mais tarde, veio comprovar que ele não era o pai da bebé.  

A rapariga, agora com 12 anos, revelou que tinha sofrido ataques sexuais por parte de um familiar, mas nunca disse quem tinha sido. A mãe de Tanya, Anna Luchishin, achou por bem recorrer a um programa de televisão para descobrir, em direto, quem é o pai da neta. Anna é acusada de colocar a filha vulnerável num programa de TV e suspeita-se que foi paga para expôr os problemas da família.

O padrasto, Ivan Eremin, de 30 anos, o irmão, Volodya, de 15, e o meio-irmão, Viktor Dimiyon, de 17, também vão estar presentes no programa de televisão quando os resultados dos testes de ADN forem conhecidos. Todos eles negam ter feito sexo com a menor, e dizem ser impossível que Diana seja filha deles.

O padrasto da menina alegou que não se ia expôr num programa de televisão, se fosse culpado. "Estou preparado para os resultados do teste de ADN, quero provar que não sou o pai da criança", declarou Ivan Eremin. "Não tenho medo de nada. Eu nunca tive relações sexuais com a Tanya, nem sequer consigo pensar nisso", acrescentou.

O programa chamado Concerns Everybody, irá ser transmitido esta semana, apesar da menina não querer participar. Os psicólogos mostram-se muito preocupados com o efeito que o teste público está a ter na pré-adolescente, e dizem que ela deve ser vista como uma criança vítima de múltiplos abusos.  

"Esta menina está simplesmente assustada. Está deprimida agora", afirmou a psicóloga, Vlada Berezyanskaya, que examinou Tanya para o programa de TV. "A Tanya é apenas uma criança, não tem culpa de nada", acrescentou.

A polícia está a investigar o caso.