Barra Cofina

Correio da Manhã

Insólitos

Menina de oito anos diagnosticada com "síndrome do exorcismo"

Amigdalite causou episódios de "comportamento possuído" na criança.
7 de Março de 2018 às 14:51
Nikki Ashcroft e a filha Amelia
A menina foi diagnosticada com ' Síndrome do exorcismo'
Nikki Ashcroft e os filhos
A mãe receia o comportamento violento da menina
Nikki Ashcroft e a filha Amelia
A menina foi diagnosticada com ' Síndrome do exorcismo'
Nikki Ashcroft e os filhos
A mãe receia o comportamento violento da menina
Nikki Ashcroft e a filha Amelia
A menina foi diagnosticada com ' Síndrome do exorcismo'
Nikki Ashcroft e os filhos
A mãe receia o comportamento violento da menina

Amelia Ashcroft, de oito anos, foi diagnosticada com "Síndrome do Exorcismo" após sofrer um surto nos corredores de um supermercado em Inglaterra. A mãe, Nikki, afirma que os episódios de gritaria, violência e gargalhadas histéricas se tornaram cada vez mais frequentes até o "comportamento possuído" ter sido relacionado com uma infeção nas amígdalas.

Nikki recorda que apesar do tratamento para a amigdalite, a menina continuou a "abrir e fechar a boca com violência e a personalidade mudou completamente".

No último surto, Amelia manteve o comportamento durante 10 semanas e teve de faltar à escola durante alguns dias.

"Ela estava numa aula de ginástica comigo e de repente sentou-se numa cadeira, a agitar os braços e a rir de forma histérica. Não sabia como reagir. Tentei falar com ela, mas parecia estar em transe. O comportamento repetiu-se quando fomos jantar a um restaurante. Estava tão chocada", contou Nikki ao The Sun.

Em pânico, a mãe filmou o comportamento da menina e partilhou o vídeo numa página de Facebook sobre doenças. Foi contactada por uma mulher que a informou sobre a possibilidade de Amelia sofrer de "PANDAs".

Também conhecida como "Síndrome do Exorcismo", a doença rara é causada por uma infeção grave no cérebro que provoca tiques, ansiedade, comportamento obsessivo-compulsivo e mudanças drásticas de humor e personalidade.

Amelia foi levada para o hospital e sujeita a uma cirurgia de remoção das amígdalas como forma de parar as sucessivas infeções.

Os médicos concluíram que a menina realmente sofria da síndrome, mas acreditavam que a operação iria terminar com os episódios de "mudança de personalidade ".

No entanto, mesmo após a cirurgia, Amelia continuou a desenvolver infeções que resultaram em novos tiques como o lamber compulsivo dos lábios até retirar toda a pele. Os novos comportamentos obrigaram a novo internamento da menina.

Nikki não sabe como apoiar a filha e afirma que vive "num círculo vicioso". A mãe não consegue controlar a criança e receia pela sua segurança e do filho de 10 anos.

"Quando tudo acalma é ótimo porque tenho a minha filha de volta. Mas sei que a qualquer momento ela pode desaparecer e agir como se estivesse possuída", lamentou a mulher que se começa a conformar com a condição da filha.






Nikki Ashcroft Amelia Inglaterra PANDAs The Sun Facebook exorcismo possuída