Barra Cofina

Correio da Manhã

Mais CM
7

Direito de Resposta da RTP

A propósito da notícia “RTP cria cargo de direção para irmão de juiz Ivo Rosa” publicada a 14 de abril.
22 de Abril de 2021 às 00:30
"Com referência à notícia intitulada RTP cria cargo de direção para irmão de Ivo Rosa, e sem prejuízo de, em sede apropriada, se requerer a avaliação do cumprimento do Estatuto e Código Deontológico a que o jornalista em causa está obrigado, bem como a ponderação de quaisquer outras medidas que ao caso couberem, a RTP esclarece, a bem da verdade e tendo em vista proteger a sua reputação e boa fama, que o artigo enferma de afirmações imprecisas, completamente falsas ou descontextualizadas, com o propósito de artificialmente criar um facto que não existe. Acresce que tudo poderia ter sido facilmente clarificado caso o jornalista, autor da notícia, procurasse o necessário esclarecimento e contraditório junto da RTP, como determinam as boas práticas jornalísticas e os princípios éticos e deontológicos aplicáveis à profissão. O título da notícia refere que foi criado um lugar de direção, na RTP Madeira, para o irmão de Ivo Rosa referindo ao longo do texto que foi nomeado, no final do ano passado, diretor da estação pública na Madeira e que teve o ‘sim’ da Entidade Reguladora para a Comunicação Social para assumir funções no canal público, acabando por citar uma Deliberação daquela Entidade de 2010, com mais de 11 anos (!) emitida a propósito da reestruturação do Centro Regional da Madeira, na qual a RTP entendeu adotar um modelo de organização mais adequado e eficiente, no qual o Diretor do Centro Regional exerce exclusivamente funções de gestão, separando, assim, a responsabilidade editorial pelos conteúdos da programação e informação dos serviços de programas de rádio e televisão daquele Centro Regional (modelo que, aliás, foi depois adotado no Centro Regional dos Açores). Essa escolha para responsável editorial residiu, ao tempo (em 2010!), em Gil Rosa, reconhecido jornalista da RTP Madeira e trabalhador dos quadros da RTP há quase 30 anos. Gil Rosa exerceu funções até 2012, data em que foi substituído por Miguel Cunha, que cessou funções, a seu pedido, em 2020. Para essas funções a escolha óbvia da RTP voltou a recair em Gil Rosa. A RTP não "criou cargo para o irmão de Ivo Rosa". A RTP, em 2010 (!), no âmbito das suas competências, reestruturou o Centro Regional da Madeira tendo escolhido para responsável editorial o seu trabalhador e jornalista Gil Rosa. A RTP encontra-se sempre disponível para prestar quaisquer esclarecimentos, como foi o caso, e só por não ter havido vontade do autor foi publicada uma notícia nos termos descritos".

O Conselho de Administração
Ver comentários