Barra Cofina

Correio da Manhã

Mais CM
1

Direito de resposta de Paulo Lalanda e Castro

A propósito da notícia "Casos sob suspeita – Fisco investiga negócios em Portimão".
26 de Junho de 2021 às 01:30
1. Na edição de 21.05.2021, o jornal "Correio da Manhã" publicou uma notícia onde, entre outros assuntos, se refere a Paulo de Lalanda e Castro e à sociedade Convida (a este ligada), com o título "Casos sob suspeita – Fisco investiga negócios em Portimão".
2. A notícia em causa refere-se a uma alegada investigação a Theodoro Fonseca, dono do Portimonense, onde surgem referências ao processo 0-Negativo, no qual as autoridades teriam encontrado o rasto de um negócio suspeito, que envolveria Paulo Castro através da empresa Pearl Design Holding, situada num paraíso fiscal. Porém, tal notícia evidencia uma enorme confusão entre vários processos distintos, o que confunde o leitor comum de forma desnecessária, em vez de o informar, matéria que deve ser esclarecida.
3. Em primeiro lugar, é falso que o juiz Carlos Alexandre tenha sido o juiz na fase de inquérito do processo 0-Negativo, que correu termos no DIAP de Lisboa, sob a alçada da juíza Cláudia Pina. Em segundo lugar, também não é verdade que tenha havido qualquer negociação irregular entre a Pearl Design Holding/Theodoro Fonseca e a Convida para compra do passe do jogador Walter Silva, tendo já a AT concluído que a aquisição, pela Convida, de 25% do passe desse jogador foi perfeitamente legal. Acresce que Paulo Castro não negociou com Theodoro Fonseca, pessoa que desconhece.
4. Ademais, Paulo Castro desconhece qualquer investigação sobre Theodoro Fonseca ou financiamentos ao FC Porto através da For Gool, como é referido na notícia, lamentando que seja constantemente referido pelo CM em processos judiciais com os quais nada tem a ver, o que alimenta uma imagem distorcida e errada sobre a realidade dos factos.

Ricardo Sá Fernandes
24 de Junho de 2021
Ver comentários