Barra Cofina

Correio da Manhã

Mais CM
1

Direito de resposta relativo à notícia "Padre vai ser julgado por desviar arte sacra"

Esclarecimento de advogado referente a notícia publicada pelo Correio da Manhã.
22 de Fevereiro de 2020 às 01:30
Direito de Resposta à notícia "Padre vai ser julgado por desviar arte sacra" e chamada de 1ª Pagina "Padre julgado por desviar 549 mil euros"(20/02/20):

"1. O título apresentado na primeira página constitui uma afirmação falsa, porquanto o Sr. Pr. António Teixeira não vai ser submetido a julgamento "por desviar 549 mil euros". 2. É igualmente falso o que é afirmado na peça publicada na página 19 quando se refere que "A acusação do Ministério Público sustentou que o padre utilizou 258 mil euros da paróquia de Carcavelos e 291 mil euros da de Santo Condestável (o valor integra a receita proveniente de bens da igreja vendidos)". 3. Tais afirmações são ainda mais graves, porquanto o jornalista que assina a peça requereu a consulta e foi autorizado a consultar os autos, em 14 de Janeiro de 2020. 4. As afirmações acima identificadas são objetivamente adequadas a levar os leitores a formarem uma convicção específica negativa sobre a reputação da pessoa do Sr. Pr. António Teixeira. 5. É também falso que o julgamento tenha o seu início agendado para o dia 2 de Junho de 2020. 6. Em contraposição, regista-se com agrado que na referida peça foi devidamente apresentado que as quantias monetárias que estarão em causa nos autos "terão sido usados para a realização de benefícios em ambas as paróquias, num processo em que o padre poderá ter excedido os poderes das suas funções".

André Mendes, advogado
Pagina Sr António Teixeira crime lei e justiça julgamentos política
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)