Barra Cofina

Correio da Manhã

Mais CM
5

Sinais Globais: Irão veio às compras (milionárias) na Europa

Esta semana, a epidemia de Zika, que se está a espalhar pela América Latina é a grande preocupação do mundo
Mafalda de Avelar 31 de Janeiro de 2016 às 15:00
O Presidente iraniano Hassan Rouhani visitou Roma e Paris
O Presidente iraniano Hassan Rouhani visitou Roma e Paris FOTO: EPA/Michel Euler

1 -   Rouhani investe

Foi há duas semanas, sim (apenas) há duas semanas, que foram levantadas as sanções sobre o Irão, quinto membro mais relevante da OPEP, no seguimento do acordo nuclear. Sem perder tempo o presidente Rouhani veio às compras. Visitou Roma e Paris. Na lista de compras: aviões, carros e oleodutos. E se em Itália deverá fechar negócios no valor de 17 mil milhões de euros; em França vai comprar 114 aviões Airbus e assinar acordos com a Peugeut e a Renault, empresas satélites do sistema industrial francês.

 

2 – Em Roma, Teerão não foi romano

Acompanhado de uma comitiva de 120 pessoas, a visita de Rouhani a Itália, ficou marcada não só pelos investimentos e pela visita ao Papa; mas, também, pelo facto de, a pedido de Teerão, as obras de arte (com nudez) de um dos mais antigos museus do mundo, (Capitolinos, em Roma), terem sido tapadas. Mas não só: não foi servido álcool nas recepções oficiais.  E depois? Quando recebemos em casa não tentamos ser agradáveis e fazer sentir bem o outro? Bem sei que arte é arte; e é univeral! Mas neste (aparente) "clash of cultures" o bom senso deve imperar. Creio que foi isso que aconteceu. 

 

3 - Presidente Francês na Índia 

Apanhando, também, o voo da internacionalização, o Primeiro Ministro - Françês, Françóis Hollande  fez escala, esta semana, na Índia. Na agenda dos três dias de visita:  acordos de combate ao terrorismo. Estima-se que os franceses  investam na Índia mais de 9oo milhões de euros. Por seu turno, a Índia irá comprar  36 caças Dassault Rafale franceses.  Ao que parece a venda de aviões franceses está em alta e está a dar asas à economia.

 

4 - Vírus Zika assusta o mundo 

Está a alastrar pelo mundo e a causar pânico.  E não é para menos. O vírus Zika, que é transmitido por uma picada de mosquito (apesar de já existirem suspeitas de que poderá ser também trasmitido pelo acto sexual) está identificado em 23 países na América, África e Oceania, de acordo com a Organização Mundial de Saúde.  O Zika constitui um risco especialmente grave para as mulheres grávidas.

Quando a grávida é afectada pelo Zika existe a assustadora probabilidade de a infecção causar uma má formação no cérebro do bebé (microcefalia).

 

5 – Zika com grande incidência no Brasil

O Brasil está no epicentro do Zika. Já foram infectadas entre 440 mil e 1,3 milhões de pessoas em terras de Vera Cruz. E o mais grave é que já estão identificados 3800 casos de microcefalia em bebés. Um drama para as famílias! Apesar dos esforços (também militares), com o carnaval à porta,  com o calor e as águas paradas vai ser díficil controlar este virus. E as mulheres já estão a ser aconselhadas a não engravidar. Por exemplo  em El Salvador o pedido já foi feito: não engravidem até 2018. Em depressão económica e agora com o Zika, que vai condicionar o carnaval (e até as Olímpiadas), o que mais falta acontecer ao Brasil?

 

6 – Onda de gelo

Em contraste com o calor do sul, no outro hemisfério, nos Estados Unidos, uma onda de frio gelou o país. Estão contabilizadas 40 mortes. A economia do país nas zonas mais afectadas parou.  Com escolas fechadas e voos cancelados, os Americanos tiveram que se render à neve, ao frio e ao gelo. Por mais que a ciência evolua, a natureza é determinante, incontrolável e mãe de todas as coisas! Na Europa, a Ucrânia foi também ferozmente afectada . O que escrever, então, dos refugiados que chegam até à Europa…

 

7 -  O mundo aquece a galope

2015 foi o ano mais quente de sempre!  (Leia-se desde o início das medições em 1880). E Dezembro, do ano passado, já entrou para a lista dos recordes como o mês mais quente dos últimos 136 anos. Quem o escreve é a NOAA ( instituição norte-americana) cujos alarmes também tem sido subscritos pela NASA e pela ONU. Fenómenos como o El Ninho e o  acréscimo de dióxido de carbono e a acumulação de gases estão a levar à destruição do planeta, um acção que não está a ser controlada  - nem evitada – pelo Homem.

 

8 –  Dinarmaca, o país da Lego, brinca aos puzzles

O parlamento dinamarquês aprovou esta semana uma lei "que parecia" impossível de passar. O confisco a bens e dinheiro no valor superior a 1340 euros a quem entra no país. Numa clara tentativa de dissuadir os refugiados a pedirem asilo, a Dinamarca proíbe ainda a vinda da família ( mesmo que próxima) dos refugiados, durante três anos.

No meio deste puzzle humano, em que a solidariedade está muito bem disfarçada,  "podem ficar com as alianças e com as jóias de valor sentimental". Ao que estamos a chegar...  

 

9 – Guterres e o mais alto posto da ONU

Está confirmado. António Guterres, que não se candidatou à Presidência da República Portuguesa, é candidato a secretário-geral da ONU, cargo actualmente ocupado por Bam Ki-moon. Como o próprio referiu "esta candidatura não será fácil". A favor de Guterres, o facto de ter sido, até há pouco tempo, Alto- comissário da ONU para os refúgiados, (infelizmente) o tema do momento. Contra a sua vitória, dois factos:  mulheres na corrida a um lugar sempre ocupado por homens; e, o forte posicionamento da Europa de Leste. 

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)