Barra Cofina

Correio da Manhã

Mais CM
1

“Os sérvios leem o livro e invejam Salazar”

Dejan Tiago-Stankovic escreveu em português e em sérvio um romance passado no Estoril na II Guerra Mundial.
Cristina Ferreira de Almeida 11 de Dezembro de 2016 às 15:00
Parte do enredo do livro de Dejan Stankovic passa-se no Hotel Palácio do Estoril
Parte do enredo do livro de Dejan Stankovic passa-se no Hotel Palácio do Estoril FOTO: Mariline Alves

O primeiro romance de Dejan Tiago-Stankovic foi escrito em duas línguas em simultâneo, servo-croata e português, correspondendo às duas nacionalidades do autor, mas acabaria por ser publicado primeiro na Sérvia e só agora em Portugal. E chega já com um prémio literário da Academia de Letras de Belgrado e muitas semanas nos tops de vendas de livros no seu país natal. "Portugal é muito popular na Sérvia", explica Dejan Stankovic, autor de ‘Estoril - Um Romance de Guerra’.  

A história faz a ponte entre os dois mundos do escritor, Portugal e a Sérvia, a partir da vida de Dusko Popov, o espião sérvio que se veio a descobrir ser agente duplo. Recrutado primeiro pelos alemães durante a segunda grande guerra, Popov transmitiu informações falsas ao regime Nazi enquanto espiava a favor dos Aliados. Popov era conhecido pelo seu estilo de vida boémio e por estar sempre na companhia de belas mulheres e foi nele que Ian Flemming se inspirou para criar o famoso espião James Bond.

O britânico não se limitou a dar ouvidos à fama de Popov e chegou a travar conhecimento pessoal com o espião no Estoril, mais precisamente no Casino (na obra designada como ‘Casino Royal’).

DE TRADUTOR A ESCRITOR
Dejan Stankovic começou por ficar impressionado com as inúmeras fontes sobre o que acontecia em Lisboa durante a guerra (descobrindo inclusivamente que o filme ‘Casablanca’ se baseia numa peça de teatro passada na capital). Leu jornais da época, documentos, compilou histórias de famosos que se exilaram e começou a escrever em duas línguas, como faz sempre. "Ou escrevia em português e quando terminava o capítulo passava para servo-croata ou fazia ao contrário", num vício que lhe ficou de uma vida a traduzir literatura dos dois países.

Quando acabou as duas versões mandou uma carta para os editores portugueses a indagar do interesse mas ninguém respondeu. Ri-se com gosto: "Então publiquei na Sérvia e quando ganhei o prémio da Academia enchi-me de coragem e voltei a procurar editores portugueses". Micha Glenny, professor da Columbia e especialista nos Balcãs, interessou-se pela obra e garantiu a tradução para inglês. ‘Estoril - Um Romance de Guerra’ está ainda a ser traduzido para russo.

Para os sérvios o romance foi uma surpresa. "Toda a gente pergunta: "Como é que os portugueses conseguiram fugir à guerra?". Aquilo que na contracapa é descrito como "atmosfera sufocante de censura", para falar da ditadura de Salazar, para os sérvios é refrescante: era uma ditadura mas havia hotéis, luxo, ninguém morria... Eu compreendo o sofrimento dos portugueses, mas no país onde nasci, ficaram cheios de inveja do Salazar. Eles acham que, para ditador, Salazar era ótimo!".

Aos 51 anos e a viver entre Lisboa e Belgrado, Dejan Tiago-Stankovic aguarda com expectativa a reação dos portugueses ao seu primeiro romance enquanto trabalha já na próxima obra, que terá como tema central a vida de emigrantes. "Aquilo que eu conheço melhor", remata. 

'AO SERVIÇO DE SUA MAJESTADE': O PORTEIRO PORTUGUÊS DO CASAMENTO DE JAMES BOND 

Aos 84 anos, fardado a rigor e de luvas, José Afonso continua a abrir as portas de vidro exteriores do Hotel Palácio, onde começou a trabalhar aos 17 anos. O hotel mudou de mãos e pertence agora a uma família árabe, mas José Afonso permanece no seu posto e era lá que estava em 1969 quando o filme de 007 foi filmado no hotel. O australiano George Lazenby sucedia a Sean Connery, mas não fez escola como James Bond. O filme é de colecionador, apreciado pelos fãs de Ian Flemming e com a curiosidade de ser o único em que o espião de sua majestade se casou.

II Guerra Mundial Estoril Dejan Tiago-Stankovic Sérvia
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)