Barra Cofina

Correio da Manhã

Especiais
8

Novo presidente da Câmara de Vila do Conde promete mil habitações sociais

Vítor Costa, eleito pelas listas do PS prometeu ainda especial atenção à questão dos preços da água no concelho.
Lusa 16 de Outubro de 2021 às 14:23
Vítor Costa, PS
Vítor Costa, PS FOTO: Direitos Reservados/Facebook
O novo presidente da Câmara Municipal de Vila do Conde, no distrito do Porto, Vítor Costa, eleito pelas listas do PS, reiterou este sábado, na sua tomada de posse, o objetivo de construir mil habitações sociais no concelho.

"O estado de degradação do parque habitacional municipal é algo que me choca. Vamos enfrentar esse problema, assumindo o objetivo de construir nos próximos anos, por iniciativa municipal, ou fomentando parcerias, 1.000 habitações de âmbito social para os mais carenciados e para as famílias jovens da classe média", disse o autarca.

Vítor Costa, sucessor de Elisa Ferraz - que se recandidatou à presidência pelo movimento independente NAU, mas ficou em segundo lugar nestas eleições autárquicas -, prometeu ainda especial atenção à questão dos preços da água no concelho, uma das bandeiras eleitorais.

"Vila do Conde paga o preço mais elevado do país, é uma injustiça incompreensível e injustificável. Temos direito a pagar um preço mais justo, à semelhança do que acontece com municípios vizinhos. Vamos enfrentar este grave problema e encontrar a melhor solução, com ou sem a empresa concessionária [Indaqua]", prometeu o novo presidente da Câmara.

O autarca lembrou que "o tempo das eleições terminou e que agora é o momento de ação e trabalho", prometendo que irá "procurar a unidade por Vila do Conde, congregando esforços e promovendo diálogos".

"Conheço bem Vila do Conde, tenho ideias claras do que quero para o concelho, conduzindo-o para um patamar de excelência, como a melhor das terras para se viver, trabalhar, estudar, investir e visitar. Queremos ter protagonismo regional e nacional", sublinhou.

Vítor Costa considerou ainda que "Vila do Conde tem de investir seriamente no turismo, como principal indústria do século XXI", mas prometeu atenção à "agricultura, pesca, indústria, comércio e serviços", que são setores identitários do concelho.

"Temos de aumentar exponencialmente a captação de fundos comunitários. Não podemos ambicionar a meta de grandes investimentos no concelho sem a competência, capacidade e influência política para usufruir desses apoios. Essa será uma das grandes metas", acrescentou.

O autarca socialista passa a liderar um executivo com maioria absoluta, onde figuram cinco elementos do PS, três eleitos pelo movimento independente NAU (entre os quais a ex-presidente da Câmara Elisa Ferraz, que tomou este sábado posse do cargo de vereadora) e um elemento do PSD.

Nas recentes eleições para a Câmara Municipal de Vila do Conde, o PS teve 42,41% dos votos, o movimento independente NAU teve 30,08% e o PSD conseguiu 13,77%.

O Chega conseguiu 2,53% dos votos, a CDU 1,99%, o PAN 1,68%, o Iniciativa Liberal 1,68 %, o Bloco de Esquerda 1,62% e o CDS-PP 1,08%.

PS Vítor Costa Porto Vila do Conde NAU PSD Câmara Municipal de Vila do Conde política autoridades locais
Ver comentários