Barra Cofina

Correio da Manhã

Especiais
9

"O take-away não pagou as contas"

Amílcar Sequeira é o proprietário do restaurante O Viso, em Viseu.
T.V.P. 10 de Junho de 2020 às 01:30
Amílcar Sequeira é o proprietário do restaurante O Viso, em Viseu
Amílcar Sequeira é o proprietário do restaurante O Viso, em Viseu FOTO: Nuno André Ferreira
"Foram meses de muita angústia e incerteza. O serviço take-away deu para disfarçar, para sobreviver, mas não deu para pagar as contas", explicou Amílcar Sequeira, 55 anos, proprietário do restaurante O Viso, às portas da cidade de Viseu.

O responsável, casado e com um filho, ambos funcionários da casa, não despediu nenhum dos oito trabalhadores, mas recorreu ao layoff. "O que não queria mesmo era despedir. O restaurante é familiar e, para mim, todos os funcionários são parte da família", realçou.

Em plena crise pandémica servia para fora, em média, entre 15 e 20 refeições diárias. O cabrito assado no forno e os bifinhos ao alho foram os pratos mais requisitados. O espaço voltou a abrir as portas a 18 de maio e começa agora a sentir alguma retoma. "Os primeiros dias foram fracos. As pessoas tinham algum receio mas agora a casa está a recompor-se", complementou Amílcar Sequeira.
Mais informação sobre a pandemia no site dedicado ao coronavírus - Mapa da situação em Portugal e no Mundo. - Saiba como colocar e retirar máscara e luvas - Aprenda a fazer a sua máscara em casa - Cuidados a ter quando recebe uma encomenda em casa. - Dúvidas sobre coronavírus respondidas por um médico Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24
Amílcar Sequeira Viseu O Viso economia negócios e finanças
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)