Barra Cofina

Correio da Manhã

Especiais

Líder do PAN sugere que BE quer "lavar a mão" ao convidar Costa para reunião

Inês de Sousa Real disse achar "muito bem que esteja, finalmente, disponível para dialogar, se não o fez antes".
Lusa 23 de Janeiro de 2022 às 18:46
Inês de Sousa Real lidera o PAN
Inês de Sousa Real lidera o PAN FOTO: Miguel Baltazar
A porta-voz do PAN, Inês de Sousa Real, sugeriu este domingo que o Bloco de Esquerda (BE) está a querer "lavar a mão" ao convidar o líder do PS para uma reunião no dia seguinte às eleições para um acordo.

"Se o Bloco está, de alguma forma, a tentar lavar a mão" da responsabilidade que teve na criação da "crise política em cima de uma crise socioeconómica e sanitária sem precedentes", Sousa Real disse achar "muito bem que esteja, finalmente, disponível para dialogar, se não o fez antes".

A líder do Pessoas-Animais-Natureza (PAN), que falava aos jornalistas, no centro de Viseu, depois de falar com ativistas de movimentos contra os projetos de exploração de lítio, foi questionada sobre o convite a Costa feito pela coordenadora do BE, Catarina Martins.

"Digo por isso ao doutor António Costa que o Bloco está disponível e o convida para que nos reunamos no dia 31 de janeiro para trabalharmos numa agenda de medidas e metas para quatro anos", apelou Catarina Martins, num comício em Lisboa.

No final de um dia dedicado ao interior do país, com passagens por Covilhã, Guarda e Viseu, a dirigente do PAN sustentou que, perante a crise política, "os partidos têm que ter um atitude responsável".

"O PAN tem feito esse caminho do diálogo e de fazer avançar as nossas causas e, depois do dia 30, cá estaremos e não faltaremos ao país, da mesma forma que não faltámos ao longo deste tempo em que estamos na Assembleia da República", sublinhou.

Recusando intrometer-se "em relação à vida dos outros partidos", Inês de Sousa Real frisou que "o PAN nunca se demitiu desse tipo de reuniões nem conversações" para se encontrarem soluções para o país.

Sobre a exploração de lítio, a também deputada manifestou-se contra esta aposta, lembrando que há especialistas que dizem que Portugal "não tem capacidade competitiva com outros países" e propondo, em alternativa, a aposta nas energias renováveis.

A dirigente do PAN alertou que para a Serra da Argemela, nos concelhos do Fundão e da Covilhã, está apontada a criação de uma exploração de lítio "junta às populações", com pessoas a viverem "a 15 quilómetros de uma futura mina".

"Isto põe em causa a qualidade de vida das pessoas, seja pelo ruído das explorações, seja pelas partículas finas que vão andar no ar, seja pela destruição do património natural", acrescentou.

PAN BE Costa eleições legislativas Inês de Sousa Real
Ver comentários