Barra Cofina

Correio da Manhã

Especiais
6

Ventura reafirma que é contra "uma privatização selvagem" da TAP "à moda" da IL

Líder do Chega defende que a companhia tem de servir não apenas Lisboa, mas todo o território nacional.
Lusa 22 de Janeiro de 2022 às 23:16
André Ventura, do Chega
André Ventura, do Chega
O presidente do Chega, André Ventura, reafirmou este sábado que é contra "uma privatização selvagem" da TAP "à moda da Iniciativa Liberal", mas defende que a companhia tem de servir não apenas Lisboa, mas todo o território nacional.

"Dissemos desde o início que não aceitaríamos uma total destruição da TAP nem uma privatização selvagem da TAP, que não olhasse aos interesses nacionais", afirmou o líder daquele partido de extrema-direita, que falava aos jornalistas à chegada ao jantar-comício do Chega na Alfândega do Porto.

André Ventura frisou que o partido sempre defendeu que o plano de reestruturação da companhia que foi entregue em Bruxelas não tornasse a TAP "numa companhia de Lisboa, mas que fosse uma companhia bandeira para o país todo, nomeadamente com rotas estratégicas no Porto, mas também em Faro".

Ver comentários