Barra Cofina

Correio da Manhã

Eu Repórter CM
3

Corte de árvores no Parque Anjos, em Algés, motiva protestos

A Divisão de Espaços Verdes da Câmara de Oeiras interdita, a partir de hoje, a circulação de pessoas na zona poente do jardim do Parque Anjos, em Algés, porque vai abater e remover os eucaliptos que ali se encontram.
2 de Maio de 2007 às 00:00
Aquelas árvores apenas precisam de ser podadas, nunca cortadas. E o que vão fazer à colónia de periquitos da Austrália que ali nidificam? O que a Câmara de Oeiras se prepara para fazer é um atentado.
Joaquim Mota, Algés
RESPOSTA
Perante a observação de situações anómalas dos eucaliptos do Parque Anjos, foram realizados nos últimos dois anos estudos técnicos para avaliação do seu estado fitossanitário. Depois das avaliações efectuadas, concluiu-se que os mesmos se encontram em risco de queda, dado que foram detectadas anomalias várias – baixa vitalidade das copas, podridão, degradação dos troncos e a existência recorrente de térmitas. Para evitar a queda dos exemplares, que poderia ter graves consequências para os utilizadores do Jardim, a Câmara Municipal optou por mandar proceder à substituição dos quatro eucaliptos existentes no Parque Anjos, por outras espécies (tílias ou pinheiros mansos).
Gabinete de Imprensa da Câmara de Oeiras
Ver comentários