00:30 | 14/09
Passeio corrido e nova goleada

Passeio corrido e nova goleada

Passeio corrido a Belém, à velocidade dos passinhos curtos de Javier Saviola, e mais quatro golos no regresso do Benfica, sem sinais de afectação pela paragem da Liga e pela longa ausência dos seus internacionais.
00:30 | 31/08
Viana dá liderança

Viana dá liderança

O Sp. Braga recebeu e venceu, ontem à tarde, o Belenenses, por 3-1, num encontro bem disputado e com incerteza no resultado até final. A vontade de regressar à liderança – perdida na véspera provisoriamente para o FC Porto – aliada a uma maior clarividência arsenalista foi, assim, fundamental para um desfecho favorável aos pupilos de Domingos Paciência.
00:30 | 25/08

Peito de Yontcha acaba com jejum no Restelo

Um golo de peito do avançado camaronês Yontcha pôs fim ao jejum de cinco jogos sem vitórias do Belenenses diante da Naval, em jogos do principal escalão do futebol português. O único triunfo dos azuis (2-1 em 2007/2008) foi transformado em derrota (0-3) na secretaria, devido ao caso Meyong, mas ontem não houve complacências na ordem de atribuir o vencedor.
00:30 | 15/08

Liga arranca sem a festa dos golos

A Liga 09/10 arrancou ontem em Matosinhos com um empate sem golos no jogo entre Leixões e Belenenses. Um resultado que castiga a falta de eficácia de ambos os clubes.
00:30 | 24/05
Uma festa para os excedentários

Uma festa para os excedentários

Não havia ambiente para festas, mas as terceiras figuras do Benfica aproveitaram a oportunidade do jogo das despedidas anunciadas de uma época de frustrações e desperdícios, em escalas diferentes, dos dois grandes clubes de Lisboa. O Belenenses ainda acendeu uma esperança de evitar a despromoção, mas tornou-se impossível evitar a superioridade encarnada.
00:30 | 17/05
Wender reacendeu a luz da esperança

Wender reacendeu a luz da esperança

Um golo de Wender a dois minutos do final da partida manteve, ontem, o Belenenses ‘ligado à máquina’, adiando para o Estádio da Luz (onde, no próximo fim-de-semana, defronta o Benfica) qualquer decisão em torno da manutenção. Rui Jorge utilizou a força psicológica da estreia para galvanizar um balneário deprimido pelos resultados recentes e a promoção de André Almeida e André Pires (dois juniores que bem conhece) teve o condão de agitar a veterania, reacendendo a Luz da esperança a uma jornada do final da Liga.<br/><br/>
Ver + notícias