Barra Cofina

Correio da Manhã

Mais Sobre
8
Saber mais sobre Alípio Cunha
00:30 | 15/10
11 anos por roubar e violar enfermeira

11 anos por roubar e violar enfermeira

Três anos depois de a própria mãe ter encomendado a sua morte, com Alípio Cunha a ser atingido com dois tiros na cabeça, acabando por sobreviver, decidiu este também revelar a sua costela violenta: em pleno parque de estacionamento do Hospital Amadora-Sintra, a 22 de Setembro de 2009, sequestrou uma jovem enfermeira, que acabou por roubar e violar nas imediações daquela unidade, num crime que chocou o País.
00:30 | 09/04
Violador de enfermeira acusado

Violador de enfermeira acusado

O Ministério Público (MP) já formulou a acusação contra o homem que roubou e violou uma enfermeira do Hospital Amadora-Sintra, em Setembro do ano passado. Alípio Cunha, em prisão preventiva desde o dia 2 de Outubro, vai responder pelos crimes de roubo agravado, violação, detenção de arma proibida e falsificação de documento.
00:30 | 03/10
Violador do hospital foi vítima da mãe

Violador do hospital foi vítima da mãe

Alípio Cunha passou de vítima a agressor. Em Janeiro de 2006 a mãe contratou um casal de brasileiros para o matar no seu café. Levou dois tiros na cabeça, mas sobreviveu. Perdeu o café e ficou desempregado e sem dinheiro. Foi ele que ao final da noite de 22 de Setembro último violou, roubou e sequestrou uma enfermeira do Hospital Amadora-Sintra, apanhando-a no estacionamento quando ela saía do turno. Um crime brutal que chocou o País. Alípio foi detido anteontem pela PJ, em Torres Vedras, ainda na posse de um relógio e a carteira da vítima.
00:00 | 18/01
"Camarada foi morto à 5ª mina"

"Camarada foi morto à 5ª mina"

Foi muito doloroso partir para a guerra porque tinha casado há seis meses e o meu filho havia nascido há menos de um mês. A morte do sapador Almeida foi um dos dramas que mais me marcou
00:00 | 30/06

Mandou matar o filho para ficar com habitação

Uma mulher de 40 anos, com a ajuda de uma amiga, de 17, contratou um homem para matar o próprio filho, Alípio Cunha, de 23 anos – de quem queria uma casa deixada pelo ex-marido. O assassino contratado não conseguiu matar o jovem, mas os três foram detidos terça-feira pela PJ de Lisboa por tentativa de homicídio.
00:00 | 06/01

Ajuste de contas a tiro

Alípio Cunha, 23 anos, nunca tinha visto aquele homem no seu café em Vale de Lobos, concelho de Sintra. Anteontem, deu por ele sentado numa mesa, sozinho, e pensou que estaria à espera de alguém. Serviu-o e sentou-se a ver televisão.
Mais notícias