Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
1

Agualusa, Teta Lando e Don Sebes distinguidos nos Prémios Nacionais de Cultura e Arte em Angola

PNCA pretendem valorizar criadores em áreas como literatura, cinema e audiovisual, artes plásticas, dança, música e teatro.
Correio da Manhã 29 de Outubro de 2019 às 13:39
José Eduardo Agualusa
José Eduardo Agualusa FOTO: José Gageiro

Os Prémios Nacionais de Cultura e Artes 2019 (PNCA) premiaram várias figuras esta segunda-feira, em Angola, entre as quais o escritor José Eduardo Agualusa, o pintor Don Sebes Cassule e a título póstumo o músico Teta Lando, 

Os PNCA foram criados em 2000 e pretendem valorizar diversos criadores nas disciplinas de literatura, artes plásticas, dança, música, teatro, cinema e audiovisual e investigação científica no domínio das ciências humanas e sociais.

O júri, presidido pelo antrólogo Mazambi Vuvu, distinguiu o grupo Globo Dikulu pelo seu empenho na massificação das Artes Cénicas e pela realização anual do Festival Internacional de Teatro do Cazenga (FESTECA), o pesquisador António Domingos, mais conhecido por "Tony Mulato" na categoria Dança, Dorivaldo Cortez na categoria Cinema e Audiovisual, a historiadora Constança Ceita na investigação, José Eduardo Agualusa em Literatura, Don Sebas Cassule nas Artes Plásticas e a título póstumo o músico Teta Lando, falecido em Paris de cancro a 14 de Julho de 2008.

Jomo Fortunato, historiador da música popular angolana, professor universitário e director da Arte Viva: Edições e Eventos Culturais, que durante 3 anos fez parte do júri do PNCA na área da música, regozija-se com a atribuição que "só peca por ser tardia" do prémio a Teta Lando, elogia a obra do artista plàstico Don Sebas Cassule e admite que a escolha do escritor "José Eduardo Agualusa é o reflexo dos "ventos actuais de mudança" que sopram em Angola. 

Ver comentários