Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Angola anuncia primeiros casos de coronavírus

Administrador da Sonangol, 38 anos, chegou ao país na terça-feira, vindo de Lisboa.
Cláudia Machado 22 de Março de 2020 às 01:30
Passageiros que chegaram de Lisboa e do Porto foram colocados em quarentena
Passageiros que chegaram de Lisboa e do Porto foram colocados em quarentena FOTO: Lusa

O administrador da Sonangol, Osvaldo Macaia, de 38 anos, é um dos dois primeiros casos de Covid-19 confirmados em Angola, foi ontem revelado pela petrolífera estatal angolana. O empresário - que está internado numa clínica - chegou a Luanda, vindo de Lisboa, na terça-feira.

O outro caso trata-se de um homem de 36 anos e angolano que aterrou na capital na quarta-feira, num voo proveniente de Portugal.

"A pandemia já atingiu o nosso país", afirmou a ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta, anunciando medidas para controlar a propagação do vírus, como a quarentena obrigatória para os passageiros oriundos de países afetados, incluindo Portugal.

A todos os que chegaram em voos de Lisboa e do Porto foi-lhes dada a opção de cumprirem a medida em casa. O governo incentivou os cidadãos a denunciarem incumpridores através de uma linha aberta.

Medidas em Cabo Verde
A líder da oposição cabo-verdiana, Janira Hopffer Almada, apresentou ontem um pacote de medidas para o combate ao novo coronavírus. Do conjunto de normas destacam-se a proteção para todos os profissionais de Saúde, como a contratação de mais técnicos e a criação de espaços apropriados para o isolamento de doentes. Janira Almada sugeriu também o reforço de medidas de informação, sensibilização e fiscalização sobre o vírus. O dia de ontem ficou ainda marcado pelo surgimento de mais dois novos casos no país.

Voos de regresso
Devido ao cancelamento de voos e à suspensão de ligações aéreas para evitar a propagação do vírus, vários portugueses estão ainda retidos em diferentes países. Assim, a TAP anunciou que espera realizar voos para São Tomé e Príncipe, Bissau, Praia e Sal (Cabo Verde), nos próximos dias, com o intuito de trazer os cidadãos portugueses que foram obrigados a permanecer nestas regiões. A TAP inicia já a partir de terça-feira o repatriamento dos portugueses retidos no Sal e na Praia.

Igreja Católica
Embora ainda não haja registo de qualquer moçambicano infetado com o novo coronavírus, a Conferência Episcopal de Moçambique revelou ontem que vai suspender todas as atividades da igreja católica no país, a partir de amanhã e durante um período de 30 dias como forma de prevenir o contágio da Covid-19. Esta medida surgiu um dia depois de Filipe Nyusi ter anunciado o fecho de todas as escolas e a suspensão de vistos de entrada no país.

Importar remédios
O responsável por uma empresa de importação de medicamentos na Guiné-Bissau afirmou que a sua empresa tem "capacidade ilimitada" para abastecer o país e que poderá fazê-lo caso haja "organização e sinergia" entre entidades. Tendo em conta os remédios que têm estado a ser usados para o tratamento da Covid-19, a empresa salientou que há "stock para alguns meses". A Guiné-Bissau ainda não registou qualquer caso, mas dado as fragilidades sanitárias do país, as autoridades já tomaram várias medidas de prevenção.

Quarentena à chegada
Um total de 110 passageiros que chegaram ontem a São Tomé vindos de Lisboa foram conduzidos para um hotel, onde vão cumprir o regime de quarentena obrigatório de 15 dias decretado como medida sanitária.

PORMENORES
324 mortos em 24 horas
Espanha contabilizou, no espaço de apenas 24 horas, mais 324 vítimas mortais pelo novo coronavírus, atingindo um total de 1326 óbitos. Segundo anunciou ontem o ministro espanhol da Saúde, Salvador Illa, havia já registo de quase 25 mil infetados no país, num aumento de cerca de 5 mil casos em comparação com sexta-feira.

Itália com 53 mil casos
A Itália, que registou a primeira morte no final de fevereiro, contava ontem quase 5 mil mortos (mais 793 em 24 horas). O país tem já um total de 53 578 casos diagnosticados. Segundo as autoridades italianas, 5129 dos infetados estão curados. A Itália é o segundo país do mundo com mais casos, a seguir à China (81 300 confirmados), e o que contabiliza mais mortos. 


Lisboa Covid-19 Osvaldo Macaia Angola Sonangol Praia Luanda Sal Portugal São Tomé e Príncipe
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)