Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

Ataques violentos na República Democrática do Congo já provocaram 1.300 mortos e 500 mil desalojados

Números foram anunciados esta sexta-feira pela ONU, que alerta para a possibilidade crimes de guerra ou contra humanidade.
Lusa 5 de Junho de 2020 às 15:08
Violência República Democrática do Congo, autoridades Congo
Violência República Democrática do Congo, autoridades Congo FOTO: Reuters
A violência na República Democrática do Congo (RDCongo) já fez 1.300 mortos e 500 mil deslocados desde setembro, referiu esta sexta-feira a ONU, alertando para a possibilidade de terem sido cometidos crimes de guerra ou contra humanidade.

"Estou chocada com o aumento dos ataques brutais contra civis inocentes realizados por grupos armados e com a reação da polícia e das forças militares, que também cometeram violações graves, incluindo homicídio e violência sexual", disse a Alta-Comissária das Nações Unidas para os Direitos Humanos, Michelle Bachelet, numa declaração citada pela agência de notícias francesa AFP.

"Não se trata apenas de ações condenáveis, mas também de quebrar a confiança entre as populações e as autoridades civis e militares", acrescentou a responsável no comunicado, que dá conta de um aumento acentuado do número de vítimas nas últimas semanas, principalmente nas províncias de Ituri, Kivu Norte e Kivu Sul, no nordeste do país, "com repercussões desastrosas para a população civil".

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)