Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Presidente angolano João Lourenço faz remodelação profunda no executivo

Presidente angolano fez remodelações num conjunto de ministérios que viram ser alterada a sua chefia.
Correio da Manhã e Lusa 6 de Abril de 2020 às 22:54
João Lourenço
João Lourenço
O presidente angolano João Lourenço fez esta segunda-feira uma remodelação profunda no executivo.

João Lourenço procedeu à exoneração dos ministros das relações exteriores, da Defesa, de Estado e Chefe da Casa Civil num conjunto de ministérios que viram ser alterada a sua chefia, segundo apurou o Correio da Manhã, tendo sido redefinidos os departamentos ministeriais auxiliares da presidência da República e Titular do Poder Executivo.

O Presidente de Angola fez divulgar hoje a lista dos novos membros do executivo, que encolheu de 28 para 21 ministérios, destacando-se a saída de Manuel Augusto, das Relações Exteriores, substituído pelo seu secretário de Estado Tete António.

Da longa lista de exonerações hoje divulgada pela Casa Civil de João Lourenço constam 17 ministros e 24 secretários de Estado, bem como o secretário do Presidente da República para os Assuntos Políticos, Constitucionais e Parlamentares e o diretor do Gabinete de Ação Psicológica e Informação da Casa de Segurança do Presidente da República.

Mas entre estes muitos assumirão as mesmas funções no novo executivo, enquanto outros terão novas pastas e outros ascendem no poder governamental. É o caso de Tete António, até agora secretário de Estado das Relações Exteriores, que vai assumir a pasta deixada vaga por Manuel Augusto. Já Adjany Costa, a jovem bióloga que venceu um prémio das Nações Unidas para os ambientalistas que mais se distinguiram no ano passado, será de facto uma cara nova no executivo, assumindo um superministério que junta Cultura, Turismo e Ambiente.

De fora, ficam as anteriores ministras Maria da Piedade Jesus, Maria Ângela Bragança e Paula Coelho. Manuel Gomes da Conceição Homem estreia-se no novo Ministério das Telecomunicações, Tecnologias de Informação e Comunicação Social, até agora dividido entre as Telecomunicações e Tecnologias de Informação, tutelado por José Carvalho da Rocha, e Comunicação Social, liderado por Nuno Caldas Albino.Este, por seu turno, será o novo secretário de Estado da Comunicação Social, deixando de fora Celso Malavoleneke.

De saída está também Salviano de Jesus Sequeira, que sai da Defesa Nacional, enquanto João Ernesto dos Santos até agora ministro dos Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria assume o novo departamento da Defesa Nacional e Veteranos da Pátria.

Frederico Cardoso deixa o cargo de ministro de Estado e Chefe da Casa Civil do Presidente da República, sendo substituído pelo até agora responsável pelo ministério da Administração do Território, Adão Francisco Almeida. No seu lugar ficará Marcy Cláudio Lopes, ex-secretário do Presidente da República para os Assuntos Políticos, Constitucionais e Parlamentares.

António Francisco de Assis, que tinha a tutela da Agricultura e Florestas será o novo ministro da Agricultura e Pescas, até agora autonomizadas em dois ministérios, ficando fora do executivo a ministra das Pescas e Mar, Maria Antonieta Batista.

Também Bernarda Silva, até agora ministra da Indústria deixa o Governo, sendo este setor absorvido pelo novo Ministério da Indústria e Comércio onde se mantém o já titular do Comércio, Vítor Fernandes.

Mantêm-se nas mesmas funções, Diamantino Pedro Azevedo, ministro dos Recursos Minerais e Petróleo, que junta o Gás ao seu departamento, bem como Manuel Tavares de Almeida, ministro da Construção e Obras Públicas, agora responsável pelas Obras Públicas e Ordenamento do Território, anteriormente assumido por Ana Paula Carvalho.

O número de secretários de Estado é reduzido no novo figurino governamental de 24 para 18, sendo alguns dos novos secretários de Estado anteriores ministros como Nuno Caldas Albino (Comunicação Social), Paula Coelho (Ambiente), Maria da Piedade Jesus (Cultura) e Ana Paula Carvalho (Ordenamento do Território e Habitação), enquanto outros 11 mantêm funções.

Inalterados e fora desta recomposição orgânica ficam os ministérios da Ação Social, Família e Promoção da Mulher, Administração Pública, Trabalho e Segurança Social, Economia e Planeamento, Energia e Água, Justiça e Direitos Humanos, Juventude e Desportos, da Saúde, das Finanças, da Educação, Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação, e Interior e Transportes.

Conheça a lista completa dos políticos exonerados dos seus cargos as seguintes individualidades:
Frederico Manuel dos Santos e Silva Cardoso, do cargo de Ministro de Estado e Chefe da Casa Civil do Presidente da República;

- Salviano de Jesus Sequeira, do cargo de Ministro da Defesa Nacional;

-Manuel Domingos Augusto, do cargo de Ministro das Relações Exteriores;

-Adão Francisco Correia de Almeida, do cargo de Ministro da Administração do Território e Reforma do Estado;

-António Francisco de Assis, do cargo de Ministro da Agricultura e Florestas;

-Bernarda Gonçalves Martins Henriques da Silva, do cargo de Ministra da Indústria;

- Diamantino Pedro Azevedo, do cargo de Ministro dos Recursos Minerais e Petróleos;

-Manuel Tavares de Almeida, do cargo de Ministro da Construção e Obras Públicas;

- Maria Antonieta Josefina Sabina Baptista, do cargo de Ministra das Pescas e Mar;

- José Carvalho da Rocha, do cargo de Ministro das Telecomunicações e Tecnologias de Informação;

- Ana Paula Chantre Luna de Carvalho, do cargo de Ministra do Ordenamento do Território e Habitação;

-Maria Ângela Teixeira de Alva Sequeira Bragança, do cargo de Ministra do Turismo;

- Maria da Piedade de Jesus, do cargo de Ministra da Cultura;

- Nuno dos Anjos Caldas Albino, do cargo de Ministro da Comunicação Social;

-João Ernesto dos Santos, do cargo de Ministro dos Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria;

-Victor Francisco dos Santos Fernandes, do cargo de Ministro do Comércio;

-Paula Cristina Francisco Coelho, do cargo de Ministra do Ambiente;

- José Maria de Lima, do cargo de Secretário de Estado para a Defesa Nacional;

-Afonso Carlos Neto, do cargo de Secretário de Estado para os Recursos Materiais e Infra-Estruturas;

- Tete António, do cargo de Secretário de Estado para as Relações Exteriores;

- Laurinda Jacinto Prazeres Monteiro Cardoso, do cargo de Secretária de Estado para a Administração do Território;

- Márcio de Jesus Lopes Daniel, do cargo de Secretário de Estado para a Reforma do Estado;

- Domingos André Tchikanha, do cargo de Secretário de Estado para os Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria;

-José Carlos Lopes da Silva Bettencourt, do cargo de Secretário de Estado para a Agricultura e Pecuária;

- André de Jesus Moda, do cargo de Secretário de Estado para as Florestas;

-Ivan Magalhães do Prado, do cargo de Secretário de Estado da Indústria;

-Jânio da Rosa Corrêa Victor, do cargo de Secretário de Estado para a Geologia e Minas;

-José Alexandre Barroso, do cargo de Secretário de Estado dos Petróleos;

-Amadeu de Jesus Alves Leitão Nunes, do cargo de Secretário de Estado do Comércio;

- José Guerreiro Alves Primo, do cargo de Secretário de Estado da Hotelaria e Turismo;

-Manuel José da Costa Molares D’Abril, do cargo de Secretário de Estado da Construção;

- Carlos Alberto Gregório dos Santos, do cargo de Secretário de Estado para as Obras Públicas;

- Manuel Marques de Almeida Pimentel, do cargo de Secretário de Estado para o Ordenamento do Território;

- Joaquim Silvestre António, do cargo de Secretário de Estado para a Habitação;

-Joaquim Lourenço Manuel, do cargo de Secretário de Estado do Ambiente;

-Carlos Filomeno de Martinó dos Santos Cordeiro, do cargo de Secretário de Estado das Pescas;

-Mário Augusto da Silva Oliveira, do cargo de Secretário de Estado para as Telecomunicações;

-Manuel Gomes da Conceição Homem, do cargo de Secretário para as Tecnologias de Informação;

-Celso Domingos José Malavoloneke, do cargo de Secretário de Estado da Comunicação Social;

-Aguinaldo Guedes Cristóvão, do cargo de Secretário de Estado da Cultura;

-João Pedro da Cunha Lourenço, do cargo de Secretário de Estado para as Indústrias Criativas;

Também por conveniência, é exonerado Marcy Cláudio Lopes, do cargo de Secretário do Presidente da República para os Assuntos Políticos, Constitucionais e Parlamentares do Presidente da República;

É igualmente exonerado Aldemiro Justino Vaz da Conceição, do cargo de Director do Gabinete de Acção Psicológica e Informação da Casa de Segurança do Presidente da República

O Presidente da República, João Manuel Gonçalves Lourenço, no uso das suas prerrogativas constitucionais e por conveniência de serviço, nomeia as seguintes individualidades:

-Adão Francisco Correia de Almeida, para o cargo de Ministro de Estado e Chefe da Casa Civil do Presidente da República;

-João Ernesto dos Santos, para o cargo de Ministro da Defesa Nacional e Veteranos da Pátria;

-Tete António, para o cargo de Ministro das Relações Exteriores;

-Marcy Cláudio Lopes, para o cargo de Ministro da Administração do Território;

-António Francisco de Assis, para o cargo de Ministro da Agricultura e Pescas;

-Victor Francisco dos Santos Fernandes, para o cargo de Ministro da Indústria e Comércio;

-Diamantino Pedro Azevedo, para o cargo de Ministro dos Recursos Minerais, Petróleo e Gás;

-Manuel Tavares de Almeida, para o cargo de Ministro das Obras Públicas e Ordenamento do Território;

-Manuel Gomes da Conceição Homem, para o cargo de Ministro das Telecomunicações, Tecnologias de Informação e Comunicação Social;

-Adjany da Silva Freitas Costa, para o cargo de Ministra da Cultura, Turismo e Ambiente;

Secretários de Estado:

-José Maria de Lima, para o cargo de Secretário de Estado para a Defesa Nacional;

-Afonso Carlos Neto, para o cargo Secretário de Estado para a Indústria Militar;

-Domingos André Tchikanha, para o cargo de Secretário de Estado para os Veteranos da Pátria;

-Laurinda Jacinto Prazeres Monteiro Cardoso, para o cargo de Secretária de Estado para a Administração do Território;

-Márcio de Jesus Lopes Daniel, para o cargo de Secretário de Estado para as Autarquias Locais;

-José Carlos Lopes da Silva Bettencourt, para o cargo de Secretário de Estado para a Agricultura e Pecuária;

-André de Jesus Moda, para o cargo de Secretário de Estado para as Florestas;

-Esperança Maria Eduardo Francisco da Costa, para o cargo de Secretária de Estado para as Pescas

-Ivan Magalhães do Prado, para o cargo de Secretário de Estado para a Indústria;

-Amadeu de Jesus Alves Leitão Nunes, para o cargo de Secretário de Estado para o Comércio;

-Jânio da Rosa Corrêa Victor, para o cargo de Secretário de Estado para os Recursos Minerais;

-José Alexandre Barroso, para o cargo de Secretário de Estado para o Petróleo e Gás;

-Carlos Alberto Gregório dos Santos, para o cargo de Secretário de Estado para as Obras Públicas;

-Ana Paula Chantre Luna de Carvalho, para o cargo de Secretária de Estado para o Ordenamento do Território;

-Mário Augusto da Silva Oliveira, para o cargo de Secretário de Estado para as Telecomunicações e Tecnologias de Informação;

-Nuno dos Anjos Caldas Albino, para o cargo de Secretário de Estado da Comunicação Social;

-Maria da Piedade de Jesus, para o cargo de Secretária de Estado para a Cultura;

-Paula Cristina Francisco Coelho, para o cargo de Secretária de Estado para o Ambiente;

Ainda no dia de hoje, o Presidente da República assinou um decreto a exonerar Cassongo João da Cruz, do cargo de Vice Governador da Província da Lunda-Sul para o Sector Político, Social e Económico e nomeou para as mesmas funções Mendes Lourenço Gaspar.

Por último, é nomeado Ernesto Manuel Norberto Garcia, para o cargo de Director do Gabinete de Acção Psicológica e Informação da Casa de Segurança do Presidente da República.
João Lourenço Angola África remodelação CM África
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)