Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
9

Encontrados corpos de militares desaparecidos durante naufrágio em Moçambique

Vítimas prestavam apoio durante as cheias no sul do país e seguiam no barco com outras duas pessoas, entretanto resgatadas.
Lusa 22 de Fevereiro de 2021 às 07:29
Cheias em Moçambique
Cheias em Moçambique FOTO: Luísa Nhantumbo / Lusa_EPA
A proteção civil moçambicana encontrou, durante o fim de semana, os corpos de dois militares, desaparecidos na quarta-feira durante um naufrágio, num rio que transbordou com a chuva.

Os corpos foram encontrados no sábado e no domingo, no local onde se deu o incidente, no rio Incomáti, distrito da Manhiça, Maputo, disseram as autoridades.

A embarcação virou devido ao vento e chuva forte na rota usada para auxiliar a população de Calanga, depois de a subida do rio ter submergido as vias de acesso, acrescentaram.

As duas vítimas prestavam apoio à população durante as cheias no sul de Moçambique e seguiam no barco com outras duas pessoas, entretanto resgatadas com vida pela população.

O rio Incomáti é um dos que transbordou no sul de Moçambique nas últimas semanas.

O país atravessa a época chuvosa e ciclónica, que ocorre entre os meses de outubro e abril, com ventos oriundos do Índico e cheias com origem nas bacias hidrográficas da África Austral.

Este ano milhares de pessoas já foram afetadas pelas intempéries.

As mais graves foram a tempestade Chalane, no final do ano, e o ciclone Eloise, em janeiro, com um balanço oficial total de 19 mortos. Relatos de autoridades locais apontam para o dobro.

No último fim de semana, o ciclone Guambe passou ao largo da costa moçambicana e afetou vários distritos da zona sul.

Moçambique Incomáti acidentes e desastres inundações questões sociais mortes
Ver comentários