Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

Ex-emigrante faz furor com única limusine que existe na Guiné-Bissau

Alfa adquiriu o veículo, uma Lincoln preta de dez metros de comprimento, para alugar para festas de casamento ou de aniversário.
Lusa 28 de Fevereiro de 2021 às 21:29
Limusine Lincoln
Limusine Lincoln FOTO: Getty Images
Alfa Canté, um ex-emigrante guineense na Europa que regressou ao país em 2014, está desde dezembro a causar furor com a única limusine que existe na Guiné-Bissau, onde circular é um desafio devido à degradação de algumas estradas.

Dono de uma conhecida loja de venda de roupas guineenses, Alfa adquiriu a limusine, uma Lincoln preta de dez metros de comprimento com outros tantos lugares, para alugar para festas de casamento ou de aniversário.

Mas também, nota, quem quiser conhecer Bissau ou realizar reuniões a bordo de um carro pode alugar a limusine, adquirida em segunda mão em Londres.

Por cada hora de 'corrida' a bordo da limusine conduzida pelo próprio Alfa Canté, paga-se entre 35 mil e 50 mil francos CFA (entre 53 e 76 euros), dependendo se o cliente quiser acrescentar uma garrafa de champanhe, de whisky ou cinco garrafas de refrigerantes a bordo.

O aluguer, que pode ser durante horas ou dias, só não pode ser fora de Bissau ou para lugares que não tenham estradas asfaltadas.

Antes de cada serviço, Alfa Canté faz uma rigorosa inspeção às estradas por onde vai ter de andar com a limusine para avaliar os buracos.

A limusine de Alfa é mais requisitada para festas de casamento, diz.

Alfa conta à Lusa que desde que iniciou o serviço de transporte de pessoas na limusine em Bissau, tem sido confrontado com "a vontade expressa da noiva" em andar naquele carro no dia do casamento, mesmo morando em zonas de difícil acesso.

Alfa não entra com o carro para os subúrbios, mas tenta sempre encontrar uma solução.

"Falamos com a pessoa, se ela quiser vamos buscá-la a casa para a igreja, da igreja para casa e de lá para a festa", explica o empreendedor guineense.

Na sua limusine, Alfa já transportou casais católicos, evangélicos e muçulmanos, religião que o próprio professa. Na limusine de Alfa não há distinção de clientes, diz.

Caroline Colubali cumpriu na quarta-feira o sonho de criança de um dia andar de limusine.

Ao completar 19 anos, Caroline, manequim, juntou dinheiro e os amigos para um passeio de uma hora pela cidade de Bissau a bordo da limusine, que agora não se cansa de elogiar.

"Hoje estou feliz. Aluguei este carro do Alfa para passear com os meus amigos. Este carro tem um bar enorme e muitos lugares para estar com os meus colegas", observa Caroline, que culminou o passeio na limusine, feito num ambiente de autêntica discoteca ambulante, com uma confraternização num bar de Bissau.

Com a cliente a comemorar, Alfa Canté não tirava os olhos da sua limusine, com receio de uma possível batida de outros carros, pois os próprios condutores distraem-se e fixam olhares no veículo, sempre que se cruzam pelo centro de Bissau.

Até aqui, diz Alfa Cante, "o negócio vai bem" mas o problema, salienta, são os buracos nas estradas de Bissau que a sua limusine tem que enfrentar em cada serviço.

Ver comentários