Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
7

Governo cabo-verdiano no parlamento esta quarta-feira para debater estado da Nação

Há desânimo, angústia, desesperança e muita insatisfação em quase todas as ilhas do país.
Lusa 31 de Julho de 2019 às 08:11
Bandeira de Cabo Verde
Bandeira de Cabo Verde FOTO: Getty Images
A Assembleia Nacional de Cabo Verde debate esta quarta-feira o estado da Nação, juntando o Governo de Ulisses Correia e Silva, em funções há três anos, e os deputados na última sessão do ano parlamentar.

Na antecipação do debate, em que está previsto o discurso do primeiro-ministro, interpelações aos membros do Governo e declarações políticas, o maior partido da oposição cabo-verdiana (PAICV) considerou que o estado da Nação "não é bom" e que o Governo tem "poucas obras para mostrar".

Para Rui Semedo, deputado e líder parlamentar do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV), há desânimo, angústia, desesperança e muita insatisfação em quase todas as ilhas do país.

Apontou ainda problemas ligados ao mundo rural, decorrentes de dois anos consecutivos de seca, jovens desempregados, dificuldades nos transportes marítimos e aéreos, desaparecimento de pessoas, violência e assaltos, bem como algumas manifestações realizadas nos últimos tempos.

Já o Movimento para a Democracia (MpD), partido no poder e liderado por Ulisses Correia e Silva, defende que o país "está de boa saúde".

Anilda Tavares, deputada do MpD, considerou que o país está a crescer de forma sustentável entre 5 a 5,5%.

"O país tem enorme razão para estar otimista, contrariamente ao pensamento pessimista e derrotista da oposição", afirmou a deputada, garantindo que o Governo está a resolver "com determinação" os problemas de transporte aéreo e marítimo inter-ilhas.

Além do debate sobre o estado da Nação, que encerra hoje a sessão parlamentar e marca o fim do ano parlamentar, os deputados cabo-verdianos discutiram, desde segunda-feira, um conjunto de iniciativas legislativas, como o Estatuto dos Militares ou o Plano de Cargos, Carreias e Salários (PCCS) da Assembleia Nacional.

Os trabalhos arrancam pelas 09:00 locais (11:00 em Lisboa), na sede da Assembleia Nacional, na cidade da Praia, ilha de Santiago.
Ver comentários