Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
7

Lusomundo Moçambique encerra duas salas de cinema em Maputo

Em causa está a crise no país, agravada pela covid-19.
Lusa 22 de Janeiro de 2021 às 17:36
Cinema
Cinema FOTO: Getty Images
A Lusomundo Moçambique encerrou duas salas de cinema em Maputo, anunciou a empresa, que justifica a decisão com a crise no país, agravada pela covid-19.

"A Lusomundo Moçambique cessou recentemente a atividade de duas salas de cinema em Maputo, resultado da crise económica que Moçambique atravessa, agravada pela situação pandémica que se instalou no mundo há quase um ano", referiu, em resposta a questões colocadas pela Lusa.

O avanço da covid-19 "originou um agravamento das medidas e restrições pelo que, neste momento, tal como acontece em Portugal, os cinemas em Moçambique encontram-se encerrados na sua totalidade", acrescentou.

Apesar do encerramento definitivo das salas instaladas no Maputo Shopping, na baixa da capital, está prevista a reabertura das outras três salas de cinema da Lusomundo que estão instaladas no Parque dos Poetas, na cidade de Matola, subúrbios de Maputo, depois de levantadas as restrições de funcionamento que abrangem espaços culturais.

Um estado de emergência foi declarado em abril de 2020 em Moçambique para travar a propagação do novo coronavírus, seguido por um alívio de medidas em setembro com a entrada em vigor de um estado de calamidade.

No entanto, novas restrições, que incluem o fecho de cinemas, foram anunciadas este mês, devido a uma aceleração do número de casos, internamentos e mortes.

O capital da Lusomundo Moçambique pertence à NOS SGPS e NOS Cinemas.

Segundo a empresa, o setor da cultura tem sido "um dos mais afetados pela pandemia", num contexto que afeta também "o setor da distribuição e a estreia de novos títulos, dificultando assim a atividade e consequente desenvolvimento sustentável da indústria cinematográfica".

Moçambique regista 290 mortes por covid-19 desde que foi declarada a pandemia, com 30.848 casos acumulados, 64% dos quais recuperados.

Ver comentários