Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

Ministro angolano das Relações Exteriores nomeou seis novos cônsules

Manuel Augusto pede especial atenção aos potenciais investidores que queiram associar-se ao processo de desenvolvimento de Angola.
Lusa 27 de Novembro de 2019 às 08:10
Manuel Augusto, ministro das Relações Exteriores de Angola
Manuel Augusto, Ministro das Relações Exteriores de Angola
Manuel Augusto, ministro das Relações Exteriores de Angola
Manuel Augusto, Ministro das Relações Exteriores de Angola
Manuel Augusto, ministro das Relações Exteriores de Angola
Manuel Augusto, Ministro das Relações Exteriores de Angola
O ministro angolano das Relações Exteriores, Manuel Augusto, nomeou e deu posse na terça-feira a seis novos cônsules pedindo-lhes especial atenção aos potenciais investidores que queiram associar-se ao processo de desenvolvimento de Angola.

Segundo uma nota do Gabinete de Comunicação Institucional e Imprensa, Eduardo Velasco Galiano, será o novo cônsul geral na Região Administrativa Especial de Macau e Bento Salazar André, ocupará as mesmas funções no Dubai, Emirados Árabes Unidos.

Tomaram igualmente posse, João Viegas, como novo cônsul da República do Congo, Felisberto Francisco da Costa, na Venezuela, Evaristo José Miranda de Sousa e Oliveira, na República Democrática do Congo e Francisco Guilherme na Namíbia.

De acordo com o comunicado, Manuel Augusto orientou os novos chefes dos serviços consulares de Angola no exterior para primarem pelo atendimento às comunidades angolanas residentes nos países onde vão trabalhar e "prestar especial atenção aos potenciais investidores que queiram associar-se ao processo de desenvolvimento de Angola".

Pediu igualmente rigor na gestão dos recursos patrimoniais, administrativos e financeiros que terão à disposição tendo em conta a conjuntura do país.

No mesmo dia, o ministro das Relações Exteriores esteve na Assembleia Nacional, no âmbito da discussão do Orçamento Geral do Estado para 2020 na especialidade, e anunciou aos deputados que deram entrada na Procuradoria Geral da República doze processos-crime contra diplomatas nos últimos dois anos.

Segundo a imprensa angolana, os diplomatas respondem, entre outras práticas, por subtração de valores.

Manuel Augusto Angola política diplomacia economia negócios e finanças negócios (geral)
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)