Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

Polícia moçambicana desativa rede ilegal de energia com 20 mil clientes

Energia roubada chegava a casa dos clientes beneficiários do esquema a partir da infraestrutura da elétrica estatal.
Lusa 26 de Maio de 2022 às 14:59
Polícia de Moçambique
Polícia de Moçambique FOTO: Getty Images
Cinco falsos trabalhadores da Eletricidade de Moçambique (EDM) foram detidos pela polícia moçambicana por fornecerem energia roubada a cerca de 20 mil pessoas, na província de Maputo, indicou a elétrica estatal.

O diretor da EDM no Posto Administrativo de Infulene, Samuel Guambe, em declarações esta quinta-feira à emissora pública Rádio Moçambique (RM), disse que os detidos montavam redes clandestinas de fornecimento de energia elétrica, assinavam contratos falsos e faziam inspeções nas residências dos clientes vestindo uniforme da empresa.

A energia roubada chegava a casa dos clientes beneficiários do esquema a partir da infraestrutura da elétrica estatal, afirmou Guambe.

Pelo fornecimento de energia, os falsos técnicos da EDM cobravam entre 3.500 meticais (51 euros) e 20 mil meticais (293 euros), acrescentou.

Os detidos também chantageavam clientes legítimos da EDM por supostas irregularidades nas suas instalações elétricas.

A empresa referiu que mais pessoas estão a ser procuradas pela polícia por envolvimento no esquema fraudulento.

Eletricidade Moçambique EDM Samuel Guambe Maputo crime lei e justiça
Ver comentários
}