Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Polícia moçambicana recupera material roubado de linha férrea

Peças foram encontradas no interior da Dong Chen Fundição, empresa de capitais chineses.
Lusa 4 de Junho de 2020 às 12:02
Linha de comboio
Linha de comboio FOTO: Getty Images
A Polícia da República de Moçambique (PRM) apreendeu na quarta-feira numa fundição da cidade da Beira vários lotes de componentes metálicos roubados de linhas férreas do centro do país, anunciou a corporação.

"Há aqui muito material ferroviário apreendido em várias situações, que estes [suspeitos] recebem no período noturno e vão processando durante o dia", explicou Daniel Macuácua, porta-voz da polícia na província de Sofala.

No interior da Dong Chen Fundição, empresa de capitais chineses, foram encontradas diversas peças, entre as quais carris de 40 a 45 quilos e materiais de fixação da linha (pandrões e chumbadores).

A PRM está ainda a contabilizar o material roubado.

José Capassura, advogado da empresa, aventou a possibilidade de os proprietários da fundição não saberem o que estavam a comprar, entre diversas aquisições a sucatas.

Presume-se que as peças tenham sido extraídas das linhas Beira - Machipanda, importante corredor que liga o porto da Beira ao Zimbábue e outros países da África Austral, e da linha de Sena, que liga Dondo (junto à cidade da Beira) ao Maláui e às minas de carvão de Tete.

O crime é recorrente e as autoridades referem que já houve outros detidos ligados ao setor das sucatas e fundições, noutras ocasiões, mas foram soltos por falta de provas.

Boaventura Mahave, dirigente dos Caminhos-de-Ferro de Moçambique (CFM) na região centro, referiu que a empresa acumula "enormes prejuízos nos últimos dois anos".

"São roubos que um dia irão culminar em tragédia" porque as peças são retiradas de linhas "onde circulam comboios de passageiros e mercadorias", concluiu.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)