Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

"Eu estava no chão e começaram-me a bater": Seis jornalistas detidos em manifestação em Luanda

Jornalistas foram obrigados a apagar as imagens.
Lusa 25 de Outubro de 2020 às 10:35
Polícia Angola
Polícia Angola FOTO: Getty Images
O presidente do Sindicato dos Jornalistas de Angola (SJ) lamentou este domingo a atuação da polícia durante a manifestação de sábado em Luanda e informou que foram detidos seis jornalistas, um dos quais agredido pela polícia.

Em declarações à Lusa, Teixeira Cândido repudiou os acontecimentos e afirmou que foram detidos três jornalistas da Radio Essencial, bem como o seu motorista, dois da TV Zimbo (um repórter e um operador de câmara) e um fotógrafo da agência de notícias francesa AFP.

Segundo Teixeira Cândido, a polícia obrigou o operador de câmara da TV Zimbo a apagar as imagens e agrediu o fotógrafo da AFP, apesar de este se ter identificado como jornalista.

Dois jornalistas da agência noticiosa francesa AFP queixaram-se de ter sido agredidos pela polícia quando faziam a cobertura de uma manifestação em Luanda e afirmaram ter sido obrigados a apagar as imagens.

Em declarações à Lusa, o fotógrafo Osvaldo Silva contou que foi espancado e agredido com cassetetes, tendo-lhe sido retirado o telemóvel, apesar de se ter identificado como repórter.

"Eu estava no chão, começaram a bater e eu disse que era jornalista, mas não quiseram saber", relatou.

Luanda TV Zimbo SJ Teixeira Cândido economia negócios e finanças media
Ver comentários