Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

Explosão em fábrica de fogo de artifício turca provoca pelo menos 56 feridos

Não se sabe ao certo quantas pessoas estavam dentro do edifício quando se deu a explosão.
3 de Julho de 2020 às 12:57
A carregar o vídeo ...
Dois mortos e 73 feridos em explosão de fábrica de fogo de artifício na Turquia
Pelo menos 56 pessoas ficaram feridas na sequência de uma explosão numa fábrica de fogo de artifício da cidade turca de Hendek, mas o número pode aumentar já que poderiam estar cerca de 150 pessoas a trabalhar no local.

"Há 56 pessoas hospitalizadas até agora. Para já, não há mortos", disse à agencia de noticias estatal turca Anadolu o governador da província Sakarya, onde se localiza a cidade de Hendek, Ahmet Hamdi Nayir, acrescentando que três pessoas estão em estado grave.

O vice-presidente do partido AKP, no Governo, Ali Ihsan Yavuz, adiantou, entretanto, que estavam entre 100 e 150 trabalhadores na fábrica, situada numa zona residencial.

"Não sabemos quantas [pessoas] estavam dentro do edifício e quantas estavam nos arredores, mas [a situação] não parece boa", alertou Yavuz, explicando que não é possível ainda ter informações concretas sobre o número total de mortos e feridos, até porque as explosões continuam a acontecer.

Segundo a estação local de televisão HaberTurk, as autoridades bloquearam as estradas que levam à fábrica, mas há muitas famílias a tentaram chegar ao local para terem notícias.

A explosão foi tão poderosa que foi ouvida a 30 quilómetros de distância, segundo garantiram moradores da área à agência de notícias espanhola Efe.

"Temos ouvido sirenes de ambulâncias e bombeiros a dirigirem-se para lá", disse Nadire Elmas, que mora a 30 km de distância, acrescentando que o som foi tão forte que pensou tratar-se de um terramoto.

Uma testemunha disse à rádio CNNTürk que viu os vidros explodirem e adiantou que, normalmente, trabalham na fábrica cerca de 250 pessoas, admitindo que não tem certeza de quantos funcionários podiam estar hoje nas instalações, já que o número foi reduzido devido à pandemia da covid-19.

O presidente do município de Adapazari, capital da província, Ekrem Yüce, avançou, entretanto, já ter pedido a intervenção de meios aéreos para apagar o incêndio causado pela explosão.

"As explosões continuam [a acontecer]. Não posso fornecer um número exato de mortos e feridos. Quando o fogo for extinto, teremos informações mais claras", disse.

De acordo com a imprensa local, os hospitais da região estão a preparar-se para receber um grande número de feridos.

Segundo a CNNTürk, o Presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, enviou três ministros para o local da explosão.
Ali Ihsan Yavuz Hendek CNNTürk acidentes e desastres distúrbios guerras e conflitos questões sociais
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)