Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
2

Opositor de Putin “foi envenenado”

Ativista anticorrupção luta pela vida em hospital da Sibéria.
Ricardo Ramos 21 de Agosto de 2020 às 08:16
Alexei Navalny inconsciente na maca ao ser retirado do avião
Opositor russo terá sido envenenado
A mulher de Navalny, Yulia, à chegada ao hospital de Omsk
Alexei Navalny inconsciente na maca ao ser retirado do avião
Opositor russo terá sido envenenado
A mulher de Navalny, Yulia, à chegada ao hospital de Omsk
Alexei Navalny inconsciente na maca ao ser retirado do avião
Opositor russo terá sido envenenado
A mulher de Navalny, Yulia, à chegada ao hospital de Omsk
O ativista anticorrupção Alexei Navalny, um dos principais críticos do presidente russo Vladimir Putin, foi ontem internado de urgência num hospital da Sibéria após ter sido, alegadamente, envenenado com uma substância tóxica misturada no chá. Está em coma, ligado ao ventilador, e o prognóstico é reservado.

Navalny, de 44 anos, começou a sentir-se mal durante um voo entre Tomsk, na Sibéria, e Moscovo. A aeronave fez uma aterragem de emergência em Omsk e o líder da oposição russa foi levado ao hospital. Um vídeo mostra-o a ser retirado de maca do avião, aparentemente inconsciente. As informações do hospital são contraditórias, com algumas fontes a dizerem que se encontrava estabilizado e outras a avançarem que o seu estado é muito grave e que Navalny está a lutar pela vida.

A porta-voz do líder opositor revelou que ele começou a sentir-se mal pouco após a descolagem. Foi à casa de banho e, quando demorou a regressar, foram dar com ele semi-inconsciente, a gritar com dores. "Assumimos que Alexei foi envenenado com alguma coisa que foi misturada no seu chá. Foi a única coisa que bebeu de manhã", afirmou a porta-voz, Kira Yarmish, referindo-se a um chá que Navalny tomou num café do aeroporto enquanto esperava para embarcar. A polícia já terá requisitado as imagens de videovigilância.

No ano passado, quando cumpria pena por alegada fraude, Navalny já tinha denunciado uma alegada tentativa de envenenamento após sofrer uma reação alérgica grave de causa desconhecida.

O Kremlin desejou as melhoras ao líder da oposição "como desejaria a qualquer cidadão russo nas mesmas circunstâncias" e adiantou que os médicos estão a fazer todos os possíveis para o salvar.

Outras vítimas
Viktor Yushchenko
Opositor ucraniano foi envenenado com dioxinas em 2004. Recuperou e venceu as eleições mas ficou com marcas.

Alexander Litvinenko
Ex-agente do KGB e crítico de Putin morreu após ser envenenado com polónio-210 num hotel de Londres, em 2006.

Sergei Skripal
Ex-agente duplo foi envenenado com o agente de nervos Novichok no Reino Unido, em 2018, mas sobreviveu.
Vladimir Putin Alexei Navalny Sibéria Ex-agente saúde política crime lei e justiça hospitais espionagem
Ver comentários