Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

"A Cova": Enfermeira relata horror em quarto onde doentes Covid-19 são mandados para morrer

Quaisquer pacientes que vão para a 'cova' "só saem num saco para cadáver", relata profissional de saúde.
Correio da Manhã 16 de Novembro de 2020 às 11:37
Lawanna Rivers descreve horror no combate à Covid-19
Lawanna Rivers descreve horror no combate à Covid-19
Lawanna Rivers descreve horror no combate à Covid-19
Lawanna Rivers descreve horror no combate à Covid-19
Lawanna Rivers descreve horror no combate à Covid-19
Lawanna Rivers descreve horror no combate à Covid-19
O horror é contado por Lawanna Rivers, uma enfermeira que foi transferida para o Centro Médico Universitário do Texas, nos Estados Unidos, para dar assistência médica visto que houve um aumento significativo de casos naquela área e eram precisos mais recursos humanos. 

Rivers, na linha da frente do combate à pandemia nos Estados Unidos, relata em lágrimas as condições dramáticas vividas na unidade e descreve um quarto em específico, apelidado de "A Cova", para onde pacientes críticos eram mandados para morrer. Na "Cova", os doentes recebiam os tratamentos mínimos.

Naquele quarto, as enfermeiras eram instruídas a efetuar apenas três tentativas de reanimação antes de o doente morrer.

No vídeo emocionante publicado no dia 7 de novembro, Lawanna descreve o que viu enquanto lutava para ajudar quem podia. "Vi muita gente morrer e eu sentia que não deveriam ter morrido", desabafa.

"Esta missão destruiu-me. Fui colocado no que é chamado de 'cova', [havia] oito pacientes. Disseram-me que quaisquer pacientes que vão para a 'cova', só saem num saco para cadáver", conta.

Rivers afirma ainda que as enfermeiras que trabalhavam ali, só podiam sair quando iam à casa de banho e no intervalo de 30 minutos para o almoço.

Os doentes ali colocados recebiam os cuidados mínimo, revela a enfermeira.

"Lembro-me de um homem a sangrar muito e de ligar para os médicos que estavam lá", descreve Lawanna acrescentando que os médicos não entravam naqueles quartos e por isso os doentes eram deixados à morte.

Ver comentários