Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

"Adeus família": Mãe e filhos mostram-se no avião minutos antes da tragédia na Indonésia

Ratih Windania publicou foto na aeronave da Sriwijaya Air que acabou por cair no mar. Tinham bilhete para voo anterior.
Pedro Zagacho Gonçalves(pedrogoncalves@cmjornal.pt) 10 de Janeiro de 2021 às 13:40
Ratih mostrou-se com os filhos no avião que acabou por cair na Indonésia, ao largo de Jacarta
Ratih mostrou-se com os filhos no avião que acabou por cair na Indonésia, ao largo de Jacarta
Ratih mostrou-se com os filhos no avião que acabou por cair na Indonésia, ao largo de Jacarta
Ratih mostrou-se com os filhos no avião que acabou por cair na Indonésia, ao largo de Jacarta
Ratih mostrou-se com os filhos no avião que acabou por cair na Indonésia, ao largo de Jacarta
Ratih mostrou-se com os filhos no avião que acabou por cair na Indonésia, ao largo de Jacarta

Numa altura em que as autoridades fazem buscas pelos destroços e caixas negras do voo SJ 182, da Sriwijaya Air, que caiu ao mar ao largo de Jacarta, na Indonésia, este sábado, assim como procuram restos mortais das vítimas, vão sendo conhecidos os rostos da tragédia. A bordo seguiam 62 pessoas.

Uma das passageiras era Ratih Windania. A mulher publicou uma fotografia no Instagram escassos momentos antes do avião, um Boeing 737-500, perder altitude e cair no mar de Java, quatro minutos após levantar voo em Jacarta.

"Adeus família. Estamos a ir para casa agora", lê-se na legenda da imagem que mostra Ratih com o filho e a filha, os três sorridentes e sentados lado a lado. O irmão da mulher Irfansyah Riyanto, publicou a mesma imagem após o desastre e pediu: "Rezem por nós. Sentimo-nos sem forças e só queremos alguma informação em breve".

Irfansyah contou aos meios de comunicação indonésios que a irmã e os dois sobrinhos tinham bilhete para o voo anterior, operado pela NAM Air (companhia associada à Sriwijaya Air) mas que, por razões ainda por explicar, foram mudados para o voo acidentado.

"Fui eu que os levei ao aeroporto, que os ajudei a fazer o check-in e lhes carreguei a bagagem. Não consigo acreditar que isto aconteceu, foi tudo tão depressa", relatou em lágrimas.

As autoridades estão a tentar proceder à identificação dos restos mortais já recuperados, mas pediram ajuda às famílias das vítimas, pedindo amostras de sangue, registos dentários e qualquer informação que possa ajudar no processo.

Ver comentários