Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

"Ajuda está a chegar mas luta continua": epidemiologista acredita que vacina contra Covid-19 está perto

“Não podemos baixar a guarda”, avisa Anthony Fauci.
Ricardo Ramos 14 de Novembro de 2020 às 09:51
Portugal
Portugal FOTO: Pedro Catarino
O epidemiologista americano Anthony Fauci alertou que a vacina que está prestes a chegar “pode não ser suficiente” para erradicar a doença e que é imperativo “não baixar a guarda” por pensar que tudo vai acabar em breve.

“A cavalaria está a chegar mas não podemos baixar a guarda, temos de continuar a lutar porque a ajuda ainda não chegou. Está a caminho, mas ainda não chegou”, avisou Fauci, numa tentativa de temperar alguma da euforia causada pelo anúncio de que a vacina da Pfizer é 90% eficaz no combate à Covid-19.

Segundo o epidemiologista, a vacina poderá começar a ser distribuída ainda este ano mas só chegará à população em geral entre abril e junho. “Até lá, temos de continuar a reforçar as medidas de saúde pública”, frisou, alertando ainda que a vacinação não significa a erradicação da doença. “A pandemia vai acabar, mas a doença pode tornar-se endémica, algo que teremos de continuar a controlar”.

6 mil euros por falta de teste negativo
Os turistas e outros viajantes que chegarem a Espanha sem um teste à Covid-19 negativo podem ser sancionados com multas até 6000 euros, anunciou a MNE espanhola Arancha González Laya. A medida entra em vigor no dia 23 e aplica-se a todos os viajantes provenientes de países de risco, incluindo Portugal.

Patrão da Tesla desanca testes
O bilionário Elon Musk criticou esta sexta-feira a fiabilidade dos testes à Covid-19, afirmando que fez quatro testes no mesmo dia, dois dos quais deram positivo e outros dois negativo. “A mesma máquina, o mesmo teste, a mesma enfermeira. Algo de muito estranho se passa”, afirmou o patrão da Tesla.

Ramdesivir ineficaz em doentes críticos
A Sociedade Europeia de Cuidados Intensivos desaconselhou o uso do antiviral Remdesivir em doentes internados em estado crítico. A recomendação surge na sequência do estudo ‘Solidarity’ da OMS que concluiu que o medicamento é “pouco ou nada eficaz” no tratamento da Covid-19.

PANDEMIA PELO MUNDO
Recorde de casos
O governo alemão disse esta sexta-feira que não será possível levantar tão cedo as medidas de restrição impostas para travar a pandemia, depois de o país registar um novo recorde diário de infeções com 23 542 casos nas últimas 24 horas.

Escolas fechadas
O governo austríaco vai anunciar hoje medidas adicionais para conter a propagação do coronavírus, incluindo o fecho da escolas e centros comerciais. A Áustria está sob confinamento noturno há quase duas semanas, mas os contágios ainda não desaceleraram.

Vírus em congelados
As autoridades da cidade chinesa de Wuhan voltaram a detetar o novo coronavírus em amostras de carne congelada importada do Brasil. Foram "adotadas medidas de emergência", incluindo o armazenamento da carga e a testagem e isolamento de pessoal que esteve em contacto com as embalagens.

RADAR COVID
2 mil milhões para a COVAX
A OMS e a Aliança Global para as Vacinas já angariaram dois mil milhões de dólares (1,7 mil milhões de euros) para financiar a iniciativa COVAX, que visa comprar e distribuir vacinas contra o coronavírus pelos países mais pobres.

Vacina australiana
Os testes iniciais da vacina experimental que está a ser desenvolvida pela Universidade de Queensland e pela empresa de biotecnologia CSL mostraram que o fármaco é seguro e produz uma resposta imunitária.

Analisar os esgotos
Um estudo canadiano concluiu que a análise dos esgotos pode ser uma ferramenta importante para ajudar a detetar surtos localizados, como em prédios ou edifícios de escritórios.

Minorias mais afetadas
Uma investigação publicada na revista ‘Lancet’ diz que as minorias étnicas são desproporcionalmente atingidas pelo vírus.
Mais informação sobre a pandemia no site dedicado ao coronavírus - Mapa da situação em Portugal e no Mundo. - Saiba como colocar e retirar máscara e luvas - Aprenda a fazer a sua máscara em casa - Cuidados a ter quando recebe uma encomenda em casa. - Dúvidas sobre coronavírus respondidas por um médico Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24
Ver comentários