Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Alemanha e França propõem 500 mil milhões para apoiar economia europeia

Potências querem Fundo de Recuperação para ajudar países mais afetados.
Ricardo Ramos 19 de Maio de 2020 às 08:39
Proposta franco-alemã prevê que os fundos sejam canalizados diretamente para os setores e regiões mais afetados
Proposta franco-alemã prevê que os fundos sejam canalizados diretamente para os setores e regiões mais afetados FOTO: Direitos Reservados
A Alemanha e a França propuseram esta segunda-feira um Fundo de Recuperação Europeu no valor de 500 mil milhões de euros para ajudar as economias mais afetadas pela pandemia de Covid-19.

Segundo anunciaram Angela Merkel e Emmanuel Macron após uma reunião por videoconferência, o fundo será financiado por empréstimos contraídos no mercado em nome da União Europeia e canalizado a fundo perdido pela Comissão Europeia diretamente às regiões e setores mais afetados pela pandemia. 


"É uma verdadeira mudança de filosofia", afirmou Macron. "Não serão empréstimos, mas sim dotações diretas aos países mais afetados e, por isso, beneficiários do plano, que não terão de reembolsar as ajudas", frisou. Já Merkel adiantou que o Fundo é a "resposta certa" à crise económica desencadeada pela pandemia, mas advertiu que tudo terá de ser feito "dentro das regras orçamentais da UE". "Temos de agir em conjunto, de uma maneira europeia", acrescentou a chanceler alemã, alertando que as circunstâncias atuais "podem pôr em perigo a unidade" da UE.

A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, apressou-se a saudar a proposta franco-alemã como "construtiva", afirmando que "vai no mesmo sentido" que a proposta que está a ser preparada pelo executivo comunitário e que deverá ser apresentada muito em breve.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)