Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Amigo quebra silêncio: Suspeito do rapto de Maddie “masturbou-se a ver adolescentes dormir no Algarve”

Próximo de Christian Brueckner, homem revela o que quem conviveu com o alemão pensa sobre o caso.
Pedro Zagacho Gonçalves 2 de Agosto de 2020 às 09:38
Christian Brueckner é o novo suspeito do rapto de Maddie
Brueckner é suspeito de rapto de Maddie
Christian Brueckner
Christian Brueckner em 2006, poucos meses antes do desaparecimento de Maddie
Brueckner tem longo cadastro
Christian Brueckner, de 43 anos, é o principal suspeito
Christian Brueckner
Christian Brueckner
Christian Brueckner é o novo suspeito do rapto de Maddie
Brueckner é suspeito de rapto de Maddie
Christian Brueckner
Christian Brueckner em 2006, poucos meses antes do desaparecimento de Maddie
Brueckner tem longo cadastro
Christian Brueckner, de 43 anos, é o principal suspeito
Christian Brueckner
Christian Brueckner
Christian Brueckner é o novo suspeito do rapto de Maddie
Brueckner é suspeito de rapto de Maddie
Christian Brueckner
Christian Brueckner em 2006, poucos meses antes do desaparecimento de Maddie
Brueckner tem longo cadastro
Christian Brueckner, de 43 anos, é o principal suspeito
Christian Brueckner
Christian Brueckner

Christian Brueckner, o suspeito do rapto de Maddie que está no centro de uma grande investigação das polícias alemã, inglesa e portuguesa, terá invadido um quarto, no Algarve, onde dormiam várias adolescentes para se masturbar enquanto as observava a dormir. A revelaçãoo foi feita por um amigo do alemão, que quebrou o silêncio depois das autoridades alemãs terem feitos buscas e escavações num terreno em Hannover onde Brueckner chegou a viver em 2007, e que tinha uma cave secreta escondida por um barracão.

O amigo de Brueckner contou ao diário britânico Mirror que o círculo de pessoas mais próximas do alemão ficou em choque com as suspeitas de crimes sexuais contra crianças, mas adiantou um episódio, que Brueckner contava como se fosse uma piada, que deixaria antever os alegados impulsos sexuais predatórios do criminoso, condenado por roubos, furtos e violação de uma turista britânica com 73 anos (ocorrida também no Algarve).

"Nunca pensámos que os crimes dele envolvessem crianças. Ele era cleptomaníaco, roubava tudo o que estivesse à vista. Ele contou-me o que fez enquanto esteve em Portugal. Disse-me que sobreviveu a assaltar quartos de hotel, a roubas máquinas fotográficas, computadores e outro equipamento para depois vender. Mas a coisa mais estranha que ele me contou foi sobre ter invadido um quarto onde estava um grupo de adolescentes inglesas a dormir, no sofá e na cama. Ele tinha-se despido na rua, estava todo nu no quarto e masturbou-se em frente a elas. Quando uma delas acordou, viu e tentou acordar as amigas, pelo que ele entrou em pânico e fugiu.", conta o amigo de Christian Brueckner, admitindo que nunca pensou que pudesse ser verdade. 

"Ele dizia que teve que correr todo nu pela rua. Sempre contou esta história como se fosse uma piada", revela o amigo, que no entanto não tem a certeza se o episódio aconteceu na Praia da Luz, mas sabe que foi no Algarve.

 Brueckner conheceu este amigo em 2013, quando voltou para a Alemanha, e relata que o alemão tinha por hábito vangloriar-se dos crimes que cometia. "Cheguei a visitar o quiosque onde ele vivia. Bebíamos na sala traseira e ele contava o que tinha feito, com algum orgulho. Mas era tudo roubos, assaltos e tráfico de droga. Ele nunca falou de crianças", assegura.

Depois das buscas em Hannover, a polícia encontrou as fundações da cave secreta e alguns objetos, como um balde, roupa suja ou uma mochila que poderão ser a resposta para o caso do desaparecimento de Madeleine McCann, ocorrido na Praia da Luz, em 2007. Há ainda suspeitas de que Brueckner teria outra cave secreta num terreno em Braunschweig, que deverá ser alvo de buscas da polícia.

Ver comentários