Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
2

Arábia Saudita apresenta provas de agressão iraniana

Destroços de drones e mísseis usados no ataque “provam de forma inquestionável”.
Ricardo Ramos 19 de Setembro de 2019 às 08:38
Governo saudita mostrou destroços de mísseis e drones iranianos
Bandeira da Arábia Saudita
Os crimes de violação, homicídio, apostasia, assalto à mão armada e tráfico de droga são passíveis da pena de morte na Arábia Saudita
Governo saudita mostrou destroços de mísseis e drones iranianos
Bandeira da Arábia Saudita
Os crimes de violação, homicídio, apostasia, assalto à mão armada e tráfico de droga são passíveis da pena de morte na Arábia Saudita
Governo saudita mostrou destroços de mísseis e drones iranianos
Bandeira da Arábia Saudita
Os crimes de violação, homicídio, apostasia, assalto à mão armada e tráfico de droga são passíveis da pena de morte na Arábia Saudita
A Arábia Saudita mostrou esta quarta-feira fragmentos dos mísseis e drones usados no ataque de sábado contra as suas instalações petrolíferas, os quais, no seu entender, "provam de forma inquestionável" o envolvimento do Irão.

De acordo com um porta-voz do Ministério da Defesa saudita foram usados no ataque um total de 18 drones e sete mísseis de cruzeiro que atingiram a refinaria de Abqaiq e o campo petrolífero de Khurais. Entre os destroços esta quarta-feira mostrados aos jornalistas estavam uma asa de um drone e fragments de mísseis de cruzeiro ‘Ya Ali’, ambos de fabrico iraniano. "As provas que têm perante vocês são inegáveis. 

O ataque veio do norte e foi, inquestionavelmente, patrocinado pelo Irão", afirmou o porta-voz, adiantando que, muito em breve, as autoridades sauditas irão anunciar "o local exato" de onde os mísseis e os drones foram lançados.

Na terça-feira, fonte militares dos EUA revelaram à CBS News que o ataque partiu de bases no sul do Irão.

Esta quarta-feira, a mesma cadeia televisiva avançou que satélites espiões norte-americanos captaram imagens das tropas iranianas a transportar os mísseis e drones para as posições de onde foi lançado o ataque, mas, na altura, os analistas não perceberam imediatamente o que se estava a passar "porque ninguém esperava um ataque direto do Irão contra a Arábia Saudita".

PORMENORES
"Retaliação esmagadora"
O Irão avisou esta quarta-feira os EUA, através de uma nota diplomática enviada à embaixada da Suíça em Teerão, que qualquer ataque militar contra o país terá uma "resposta esmagadora que não se limitará ao ponto de partida do ataque".

Mais sanções dos EUA
O presidente Donald Trump deu esta quarta-feira instruções ao Departamento do Tesouro para "aumentar de forma substancial" as sanções económicas contra o regime de Teerão.

Pompeo em Riade
O Secretário de Estado Mike Pompeo chegou esta quarta-feira à Arábia Saudita para coordenar com o governo de Riade a resposta ao ataque iraniano.

Ameaça aos Emirados
Os rebeldes houthi do Iémen, que reivindicaram o ataque contra a Arábia Saudita, ameaçaram atacar os Emirados Árabes Unidos. "Temos uma lista de alvos", disse um porta-voz.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)