Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
7

As mulheres deixam de querer sexo à medida que envelhecem? Estudo esclarece mito

Investigação acompanhou mais de 3.200 mulheres durante cerca de 15 anos para perceber ligação entre idade e desejo sexual.
Correio da Manhã 28 de Setembro de 2020 às 09:26
Sexo
sexo com mais de 70 anos, mulheres mais velhas confiantes, investigação americana, saúde sexual, saúde física
Sexo
sexo com mais de 70 anos, mulheres mais velhas confiantes, investigação americana, saúde sexual, saúde física
Sexo
sexo com mais de 70 anos, mulheres mais velhas confiantes, investigação americana, saúde sexual, saúde física

A perda de interesse das mulheres pelo sexo está mesmo relacionada com a idade e o envelhecimento? A resposta pode ter sido desvendada num novo estudo que acompanhou mais de 3.200 mulheres durante cerca de 15 anos com o objetivo de perceber a ligação entre a idade e o desejo sexual.

De acordo com o estudo, citado pela CNN, "cerca de um quarto das mulheres consideram o sexo muito importante, independentemente da idade". Apesar da idade, a investigação mostrou que o sexo continua a ser muito valorizado pelas mulheres de várias faixas etárias.

"Estudos como estes fornecem informações valiosas aos profissionais de saúde que, de outra forma, podem ignorar o declínio do desejo sexual da mulher como parte natural do envelhecimento", afirmou a Dra. Holly Thomas durante uma conferência.

Investigações realizadas anteriormente revelaram que o interesse desaparecia com os anos. No entanto, os profissionais de saúde relembram que se tratava de uma conclusão precoce sobre um único momento ou evento na vida da mulher. Pelo contrário, o novo estudo demonstrou as alterações ao longo dos anos.

Resultados da pesquisa

O Swan - estudo da Saúde da Mulher no País chegou a três conclusões: a primeira mostrou que cerca de um quarto das mulheres (28%) valorizaram menos o sexo durante a meia-idade. Por outro lado, 27% das inquiridas considerou o sexo muito importante ao longo dos 40, 50 e 60 anos.

A maioria das mulheres (48%) confessou que a vida sexual foi importante na entrada na menopausa, mas perderam gradualmente o interesse com o passar dos anos.

Em entrevista ao canal de televisão, a diretora do Mayo Clinic Center for Women’s Health, Faubion, relembrou que a atividade sexual vai sempre variar consoante a idade. "Podemos ter que fazer algumas alterações, mas as pessoas que são saudáveis e que estão em bons relacionamentos permanecem sexuais". Uma das conclusões mostra que entre as inquiridas que valorizavam o sexo, encontravam-se mulheres mais bem instruídas e menos deprimidas. Por outro lado, o estudo revelou mais um fator importante: a raça e etnia.

As afro-americanas revelaram que o sexo era importante para elas durante a meia-idade. Já as mulheres chinesas e japonesas consideraram a atividade sexual pouco importante nesta fase da vida.

A Dra. Holly Thomas acrescentou que a questão pode estar mais relacionadas com fatores socioculturais do que propriamente biológicos. "Mulheres de diferentes grupos culturais têm atitudes diferentes, diferentes níveis de conforto e ideias distintas sobre a valorização do sexo à medida que se envelhece".

Ver comentários