Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

“As vossas vidas e sonhos importam”: Barack Obama dedica mensagem aos jovens afro-americanos

Mensagem de união do ex-presidente contrasta com ameaças de Donald Trump.
Ricardo Ramos 5 de Junho de 2020 às 08:17
Barack Obama
Familiares e amigos junto ao caixão de George Floyd durante o velório realizado em Minneapolis
Derek Chauvin tem 44 anos
Tou Thao, 34 anos
J. Alexander Kueng, 34 anos
Thomas Lane, 37 anos
Barack Obama
Familiares e amigos junto ao caixão de George Floyd durante o velório realizado em Minneapolis
Derek Chauvin tem 44 anos
Tou Thao, 34 anos
J. Alexander Kueng, 34 anos
Thomas Lane, 37 anos
Barack Obama
Familiares e amigos junto ao caixão de George Floyd durante o velório realizado em Minneapolis
Derek Chauvin tem 44 anos
Tou Thao, 34 anos
J. Alexander Kueng, 34 anos
Thomas Lane, 37 anos
O ex-presidente norte-americano Barack Obama ofereceu esta quinta-feira uma mensagem de união e esperança aos jovens afro-americanos que se sentem revoltados e injustiçados com a morte de George Floyd às mãos da polícia, garantindo-lhes que as suas vidas e sonhos "importam".

Num marcado contraste com as ameaças e declarações divisivas de Donald Trump, Obama adotou um tom moderado e conciliador da sua mensagem, que procurou apontar soluções sem culpar ninguém e foi dirigida particularmente aos jovens que têm participado nos protestos que abalaram o país na última semana.

"Quero dizer-vos que vocês importam, que as vossas vidas a sonhos importam, e quando olho para as minhas filhas e os meus sobrinhos, vejo um potencial ilimitado que merece florescer", disse Obama, que apelou ainda aos presidentes da câmara de todo o país para reverem as regras de uso da força por parte da polícia. "Estrangulamentos e asfixia, isso não é o que fazemos", frisou o ex-presidente, horas antes de amigos e familiares de George Floyd se juntarem em Minneapolis num memorial presidido pelo reverendo Al Sharpton, que manifestou esperança de que a trágica morte possa provocar uma mudança.

"Mais do que nunca, vi americanos de diferentes raças e idades a marcharem juntos e a erguerem as suas vozes. É um ponto de viragem", afirmou.

Pormenores
Polícias feridos
Um polícia foi esfaqueado no pescoço e outros dois foram feridos a tiro na quarta-feira à noite em Nova Iorque, mas as autoridades não confirmaram se o incidente está relacionado com os protestos pela morte de George Floyd.

Noite mais tranquila
A oitava noite de protestos foi tranquila na maior parte do país, com exceção de Nova Iorque, onde a polícia carregou contra manifestantes que violaram o recolher obrigatório.

Trump recua no uso das Forças Armadas
O presidente Trump recuou e disse esta quinta-feira, que "muito provavelmente", não será necessário mobilizar as Forças Armadas para ajudar a travar os protestos pela morte de Floyd. A ameaça de Trump tinha sido muito criticada, inclusive pelo atual Secretário da Defesa, Mark Esper.

Polícias enfrentam 40 anos de cadeia
Os quatro polícias de Minneapolis envolvidos na morte de George Floyd enfrentam uma pena de até 40 anos de cadeia pelo homicídio do afro-americano. O agente Derek Chauvin, que foi filmado com o joelho em cima do pescoço da vítima durante quase nove minutos e que é o principal acusado, está detido desde sexta-feira.

Os outros três agentes - Tou Thao, Thomas Lane e J. Alexander Kueng - foram presos esta quarta-feira e são acusados de cumplicidade, crime que nos EUA tem uma pena igual à do autor material do homicídio.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)