Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

Assassinada com um martelo, desmembrada e enterrada em cimento: O que aconteceu a Vanessa Guillen

Principal suspeito da morte da jovem suicidou-se. Namorada do homem foi detida.
Correio da Manhã 5 de Julho de 2020 às 18:42
Vanessa Guillen
Vanessa Guillen
Restos mortais foram encontrados esta terça-feira perto do rio Leon, durante as buscas por Vanessa Guillen. A família de Vanessa disse através da advogada que tudo indica que pertencem à soldado, no entanto as autoridades aguardam a identificação.

Vanessa Guillen, uma soldado norte-americana de 20 anos, foi vista pela última vez a 22 de abril no estacionamento do quartel do Exército de Fort Hood, no Texas, EUA.

A família de Guillen revelou que a mulher os tinha informado que estava a ser vítima de assédio sexual por um soldado, antes do seu desaparecimento, e que ainda não tinha reportado a situação por ter medo.

Aaron David Robinson, de 20 anos, tornou-se no principal suspeito da morte da jovem. Quando as autoridades o contactaram, na quarta-feira, suicidou-se.

A namorada de Aaron, Cecily Aguilar, de 22 anos, foi detida na quarta-feira por ter ajudado o companheiro a desmembrar e a esconder o corpo de Vanessa.

A acusação indica que Vanessa foi morta por Robinson com várias marteladas na cabeça, levada dentro de uma caixa para um local perto do rio Leon, depois desmembrada pelo par, e enterrada em três buracos diferentes que foram cobertos com cimento.

O casal terá usado um machado para desmembrar o cadáver e alegadamente terão tentado queimá-lo.



Vanessa Guillen Aaron David Robinson crime lei e justiça crime questões sociais morte desaparecidos
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)