Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Daesh reivindica ataque que matou duas pessoas na Ponte de Londres

Duas pessoas morreram e três ficaram feridas durante o incidente.
Correio da Manhã 30 de Novembro de 2019 às 19:05
Terrorista foi imobilizado por populares até à chegada da polícia
Terrorista foi imobilizado por populares até à chegada da polícia
Terrorista foi imobilizado por populares até à chegada da polícia
Herói anónimo lançou-se sobre o terrorista e conseguiu tirar-lhe a faca
Rosto do autor do ataque na ponte de Londres
Terrorista foi imobilizado por populares até à chegada da polícia
Terrorista foi imobilizado por populares até à chegada da polícia
Terrorista foi imobilizado por populares até à chegada da polícia
Herói anónimo lançou-se sobre o terrorista e conseguiu tirar-lhe a faca
Rosto do autor do ataque na ponte de Londres
Terrorista foi imobilizado por populares até à chegada da polícia
Terrorista foi imobilizado por populares até à chegada da polícia
Terrorista foi imobilizado por populares até à chegada da polícia
Herói anónimo lançou-se sobre o terrorista e conseguiu tirar-lhe a faca
Rosto do autor do ataque na ponte de Londres
O ataque terrorista que ocorreu na Ponte de Londres esta sexta-feira foi reivindicado, este sábado, pelo Daesh. A notícia está a ser avançada pelo jornal espanhol La Vanguardía que cita a consultora especializada em terrorismo 'SITE'.

A mesma fonte espanhola avança que a consultora deixou uma mensagem a confirmar que o autor do ataque pertence ao Daesh. 

"O autor do ataque de ontem [sexta-feira] em Londres é um combatente do Daesh", pode ler-se numa mensagem que dá ainda conta de que o 'herói' do ataque, o guia turístico que tirou a faca ao criminoso, é também membro do Daesh.

Segundo o comunicado obtido pela SITE, o ataque foi efetuado "em resposta aos apelos para atacar cidadãos da coligação" internacional liderada pelos Estados Unidos, que combate o grupo 'jihadista' e que em outubro matou o seu líder e fundador, Abu Bakr al Bagdadi.

Recorde-se que o ataque terrorista na ponte de Londres vitimou um homem e uma mulher e feriu outras três pessoas. Usman Khan, autor do atentado, de 28 anos, já foi abatido pelas autoridades.

O homem era um terrorista islâmico já condenado. Usman Khan tinha sido libertado recentemente e usava pulseira eletrónica. Foi acusado em 2010 e condenado em fevereiro de 2012 por crimes de terrorismo. 

A polícia procede agora com buscas num endereço em Staffordshire.

Segundo o jornal britânicoMirror, Khan e um outro grupo planeavam bombardear a Bolsa de Londres e atacar outros locais, incluindo as Casas do parlamento e a Embaixada dos EUA. 

Khan queria construir um campo de treino terrorista nas terras da família, em Caxemira, região da Índia, mas controlada pelo Paquistão.
Ponte de Londres SITE Daesh La Vanguadía economia negócios e finanças
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)