Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Ator porno que matou e comeu o corpo do namorado vai casar com assassino na prisão

Criminoso é ainda o protagonista do documentário da Netflix "Don't F*ck With Cats", título baseado nos vídeos que publicava a matar gatinhos.
Correio da Manhã 21 de Janeiro de 2020 às 10:41
Ator porno que matou e comeu o corpo do namorado vai casar com assassino na prisão
Ator porno que matou e comeu o corpo do namorado vai casar com assassino na prisão
Ator porno que matou e comeu o corpo do namorado vai casar com assassino na prisão
Ator porno que matou e comeu o corpo do namorado vai casar com assassino na prisão
Ator porno que matou e comeu o corpo do namorado vai casar com assassino na prisão
Ator porno que matou e comeu o corpo do namorado vai casar com assassino na prisão
Luka Magnotta, um ator porno de 34 anos que se filmou a matar e a devorar o cadáver do namorado, vai casar com um outro assassino na cadeia.

O homem, que foi condenado a prisão perpétua pela morte do companheiro, apaixonou-se por Anthony Jolin, que está a cumprir pena por ter esfaqueado até à morte um outro reclusos nos chuveiros prisionais. Ambos estão detidos na prisão de Port-Cartier, em Quebec, no Canadá.

Luka matou o companheiro, Jun Lin, de 33 anos, e no final banqueteou-se com algumas partes do seu corpo. Outros restos mortais foram enviados para escolas e sedes de partidos políticos liberais e conservadores do Canadá.

O homem terá utilizado um site de encontros online para conhecer a vítima. Descrevia-se como um homem caucasiano, solteiro e que procurava um companheiro "entre os 28 e os 38 anos, em forma, leal, educado, financeiramente e emocionalmente estável para um relacionamento de longo prazo". Foi considerado culpado do homícidio em dezembro de 2014.

Os contornos assustadores deste crime fizeram com que a Netflix investisse num documentário sobre o assassino, intitulado de "Don't Fuck With Cats". Isto porque, antes de assassinar o namorado, Luka já era procurado pela polícia devido aos vídeos perturbadores que fazia circular na Internet a matar gatos de várias formas.

Luka, hoje em dia com 38 anos de idade foi diagnosticado com esquizofrenia paranóica durante a adolescência. O primeiro crime pelo qual foi condenado foi uma fraude, em 2004, após ter utilizado indevidamente o cartão de crédito de um amigo. Investiu numa carreira mal sucedida como ator e modelo, ao mesmo tempo que trabalhava como stripper e fazia filmes pornográficos.

Em 2010, saltou para a ribalta da Internet quando começou a publicar os vídeos de maus tratos e tortura a gatinhos. Dois anos depois perpetua um dos crimes mais hediondos que o Canadá já viu, intensificando a perseguiçaõ policial contra si. Fugiu para a Europa mas acabou detido num cibercafé, quando estava a ler notícias sobre os seus crimes.
Canadá Luka Magnotta Internet questões sociais crime lei e justiça morte prisão
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)