Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Avião onde Marília Mendonça seguia atingiu cabos de torre de alta tensão

Jovem artista, de 26 anos, era um dos nomes de maior sucesso do estilo sertanejo na atualidade e já tinha atuado em Portugal.
Correio da Manhã 6 de Novembro de 2021 às 11:22
As imagens do acidente de avião onde Marília Mendonça morreu
As imagens do acidente de avião onde Marília Mendonça morreu
As imagens do acidente de avião onde Marília Mendonça morreu
As imagens do acidente de avião onde Marília Mendonça morreu
As imagens do acidente de avião onde Marília Mendonça morreu
As imagens do acidente de avião onde Marília Mendonça morreu
As imagens do acidente de avião onde Marília Mendonça morreu
As imagens do acidente de avião onde Marília Mendonça morreu
As imagens do acidente de avião onde Marília Mendonça morreu
A Companhia Energética de Minas Gerais confirmou esta sexta-feira que o avião onde a cantora Marília Mendonça seguia com outras quatro pessoas atingiu um cabo de uma torre de distribuição da empresa, no Vale do Rio Doce.

Segundo o R7, um relatório do sistema de informações aeronáuticas do aeroporto de Ubaporanga, onde a aeronave deveria ter aterrado, apontava para a existência de torres de alta-tensão em montagem que ofereciam risco à aproximação de aeronaves. As torres que estavam a ser instaladas violavam o plano básico de zona de proteção do aeroporto, segundo o relatório. Vários pilotos já tinham alertado para o perigo devido à torre de alta tensão naquele local.

O avião bimotor King Air da Beech Aircraft, de 1984, descolou de Goiânia e caiu a dois quilómetros da pista onde deveria ter aterrado. 

Segundo as informações de várias pessoas no local e outros pilotos que sobrevoavam a zona, o avião atingiu fios de alta tensão que estavam ligados a uma torre próxima do local.

A morte foi confirmada pelo Corpo de Bombeiros do Brasil às 17h15 locais, 20h45 em Lisboa. 

A jovem artista, de 26 anos, era um dos nomes de maior sucesso do estilo sertanejo na atualidade e já tinha atuado em Portugal.

Marília Dias Mendonça nasceu no Estado de Goiás em julho de 1995. O seu primeiro EP foi lançado em 2014, com músicas como "Alô Porteiro" e "Sentimento Louco".

Mas a projeção nacional foi alcançada mais tarde, em 2016, com o seu álbum de estreia, "Marília Mendonça", que conta com músicas de sucesso como "Infiel", "Folgado", "Saudade do Meu Ex" e "Eu sei de Cor" e, a partir daí, o sucesso só aumentou.

Apelidada de "rainha da sofrência", devido às letras emotivas das suas músicas, Marília continuou a fazer furor durante a pandemia de covid-19, batendo recordes nas redes sociais nas transmissões ao vivo que fazia, chegando a obter mais de 3,5 milhões de acessos simultâneos no seu canal do YouTube na sua primeira 'live'.

Recentemente, Marília juntou-se às suas amigas da dupla sertaneja Maiara e Maraísa e lançaram o projeto "Patroas" que traz letras de poder feminino e de exaltação da voz das mulheres no sertanejo.

Marília Mendonça deixa um filho que completa dois anos de idade em dezembro.

Ver comentários