Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
1

Avô mata bebé de três meses porque estava "stressado"

Homem agitou a criança para que voltasse a dormir. Causou-lhe várias lesões internas.
Correio da Manhã 29 de Julho de 2020 às 09:48
Noah foi morto pelo avô
Noah foi morto pelo avô
Noah foi morto pelo avô
Noah foi morto pelo avô
Noah foi morto pelo avô
Noah foi morto pelo avô
Noah foi morto pelo avô
Noah foi morto pelo avô
Noah foi morto pelo avô

Um avô australiano confessou em tribunal ter matado o neto bebé, de apenas três meses, depois de ter agitado a criança durante cerca de seis segundos. Wayne William Downing, de 48 anos, disse que o fez porque "estava stressado e deprimido" já que a criança tinha acordado e estava a chorar. "Só queria que ele voltasse a dormir", justificou o homem em tribunal.

O caso remonta a maio de 2016 mas só agora chegou a tribunal. O pequeno Noah Jade Downing foi deixado pela mãe aos cuidados do avô, uma vez que esta é toxicodependente. Na casa do homem, em Perth, Wayne foi acordado pelo choro do neto. Contou que lhe deu "um pequeno abanão" para que o bebé se sentisse embalado e voltasse a dormir. "Assim que o pousei no berço percebi o que tinha feito... Eu só estava a tentar que ele dormisse para que eu pudesse também descansar", relatou em lágrimas o homem, mostrando-se profundamente arrependido pelo que fez.

A mãe da criança voltou a casa no dia seguinte encontrou o filho morto no berço. Wayne foi logo detido pela polícia, mas só três anos depois veio confessar em pormenor o que tinha feito, em interrogatório.

Em tribunal foi agora revelado que a autópsia à criança mostrou que o bebé Noah sofreu lesões internas graves, no cérebro, olhos e coluna vertebral, fruto de ter sido agitado.

O advogado do avô relatou as dificuldades que o homem vivia por estar a cuidar dos netos (Noah e a irmã mais velha), num quadro de depressão e ansiedade. O Ministério Público australiano admitiu que, para quem tenha visto o interrogatório policial, "fica claro que o Sr. Downing amava os seus netos e que fazia de tudo por eles", reforçando que "é um caso triste e trágico".

Wayne Downing deu-se como culpado do crime de homicídio por negligência e deverá ficar a conhecer a sentença ainda durante esta semana. O julgamento prossegue.

 

Ver comentários